quarta-feira, 30 de julho de 2014

ESCATOLOGIA - ESTUDO 01






OS SETE TIPOS DE IGNORÂNCIA SOBRE A MORTE
1 Ts 4.13-18

ü Se existe um assunto que não gostamos de falar ou pensar é exatamente sobre a morte...

ü Woody Allen, o famoso ator e diretor de cinema ao ser entrevistado, o jornalista lhe pediu duas definições: Fale sobre a vida....Fale sobre a morte...(“Sou contra!!!...)

ü Por mais que não gostemos... A morte é uma coisa certa:    Eclesiastes 3.20  “Todos vão para um lugar, todos são pó e todos ao pó tornarão...”

ü Desde os tempos antigos, o homem busca uma forma de driblar a morte...A busca pelo elixir da eterna juventude.  

ü No ano de 99, um querido pastor amigo pediu-me que trouxesse um remédio (inventado por um cientista brasileiro da Universidade de Harvard – USA), e que eu entregasse para o pastor Pimentel (naquela altura, já em avançada idade).

ü A morte é um passo inevitável que todos damos.   O rei Daví disse em 1 Samuel 20.3  “Há apenas um passo entre mim e a morte...”  (para alguns o passo é mais longo – vivem mais;  para outros é um passo mais curto – vivem menos, vivem pouco).

ü Ilustração: Inscrição na entrada de um cemitério em Paraibuna, São Paulo...

ü Ilustração: O servo do sultão que tinha medo da morte – encontra a morte na feira – foge para Bagdá

ü 1 Ts 4.13   Não quero porém irmãos que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais que não tem esperança.”

ü Explicação histórica:  Um dos momentos mais cruciais para os crentes de Tessalônica, era quando alguém morria.  Tudo porque aquela igreja havia recebido a influência de ensinos errôneos sobre o destino dos mortos.  Eles estavam ignorando a verdadeira esperança – a glória da Ressurreição.   Então o apóstolo Paulo lhes escreve, ensinando a eles, que a vida não acaba num caixão, nem em um cemitério.

ü Paulo ensinou esta doutrina  em suas Epístolas:   Rm 8.35-39;  Fp 1.21-23;  3.20,21;  Rm 14.8

ü Partindo de 1 Ts 4.13 – Desejo chamar a vossa preciosa atenção para SETE TIPOS DE IGNORÂNCIA SOBRE A MORTE


1.    IGNORAR QUE A MORTE NÃO É O FIM

ü A filosofia do homem sem Deus é dizer que não há Deus – Sl 14.1

ü O pensamento deste mundo é dizer:  “Comamos e bebamos, porque amanhã morreremos.”

ü A Palavra de Deus nosso fundamento nos garante que a morte não é o fim.

ü Ilustração:  Disse certo crente na hora da morte:  “Estou fechando os meus olhos para enxergar melhor...”

ü Sabemos que o fim é um novo começo. Sabemos que além do cemitério existe um lar feliz, existe uma maravilhosa Luz que é Jesus:

ü Ilustração:  (Meu pai – e a visão da cidade celestial)

ü Ilustração:  Uma luz além do cemitério – menina...


2.    IGNORAR QUE EXISTE CONSCIÊNCIA APÓS A MORTE

ü Uma corrente teológica muito forte, ensina a doutrina do sono da alma – Também conhecida como: Psicopaniquia

ü Tal doutrina diz que por ocasião da morte – a alma adormecida fica no túmulo com o corpo até a ressurreição.

ü Lucas 16.22-25;    Lucas 23.42,43;      Ap 6.9,10



3.    IGNORAR QUE HAVERÁ JUÍZO APÓS A MORTE – Hb 9.27

ü Cada um dará conta de si mesmo a Deus, por tudo o que fez através do corpo – Dn 12.2

ü Antes da nova Terra e do novo Céu haverá o Juízo Final – Ap 20.11-15

ü Ilustração:  Era comum na Idade Média, os mongens ao se encontrarem, dizerem:  “MEMENTO, FRATER MORIERES...”   LEMBRA-TE IRMÃO QUE MORRERÁS...


4.    IGNORAR QUE AS VERDADEIRA RIQUEZAS SÃO ESPIRITUAIS

ü É possível ser um rico-pobre ou um pobre-rico....

ü Jesus nos ensina isto na Parábola do rico e de Lázaro em Lucas 16

ü Pv 13.7  “Há quem se faça rico não tendo coisa nenhuma, e quem se faça pobre, tendo grande riqueza.”

ü Então é possível ser um pobre-rico ou um rico-pobre -  Ap 2.9 – Esmirna – Era pobre, mas rica                              - Ap 3.17 – Laodicéia – era rica, mas pobre

ü Ilustração -  O fazendeiro rico que sonhou – Vai morrer hoje as 23 hr, o homem mais rico da região.

5.    IGNORAR QUE A ESPERANÇA VERDADEIRA VAI ALÉM TÚMULO

ü Provérbios 14.32  “Pela sua malícia será lançado fora o ímpio, mas o justo até na sua morte tem esperança.”

ü Dwith Moody:  “Quando saír a notícia:  Moody morreu…Então digam....Moody não morreu...mudou de endereço!

ü Discordo do adágio popular, que diz que a esperança é a última que morre...  (A Esperança da Igreja não morre!)

ü 1 Ts 4.13 – Não somos como os demais que não tem esperança. Nós temos esperança

ü Existem 3 grupos na Terra:                                                                   1º. Aqueles que estão no mundo sem Deus e sem esperança                                                                                                 2º. Aqueles que possuem uma falsa esperança                                         3º. Aqueles que possuem uma viva e verdadeira esperança (1 Pe 1.3)(Rm 5.2) (Rm 12.12)

ü 4 aspectos de nossa Esperança:
1º.) Esperamos Jesus – 1 Ts 1.10
2º.) Esperamos ir com Jesus – Jo 14.1-3
3º.) Esperamos ficar com Jesus – 1 Ts 4.17
4º.) Esperamos ser como Jesus – Fp 3.20,21;  1 Jo 3.2;  Sl 17.15
6.    IGNORAR QUE AS NOSSAS OBRAS NOS SEGUEM APÓS A MORTE

ü Ap 14.13   “E ouvi uma voz do Céu, que me dizia:  Escreve:  Bem aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor.  Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os sigam.”

ü Outra referência que confirmam esta verdade:                        1 Co 3.10-15

ü Ap 22.12 - A promessa de galardão é baseada nas obras realizadas aqui na Terra para Deus

ü Se as nossas obras nos seguem na Eternidade...Façamos o nosso melhor para Deus ...

ü - Ilustração: (Abinadabe Marcelino e as mãos cheias...)


7.    IGNORAR  A VERDADE DA RESSURREIÇÃO – 1 Ts 4.13-18


Pastor Marcos Antonio