quinta-feira, 22 de agosto de 2013

O PREGADOR E SEU COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS





Texto bíblico básico:   2 Tm 4.2
“Que pregues a Palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.”



O imperativo divino para o pregador é Pregar a Palavra  - 2 Tm 4.2

·        Todos nós sabemos que existe uma grande diferença entre pregar sobre a Bíblia e pregar a Bíblia.

·        Paulo não exorta o discípulo Timóteo para que pregue sobre a Palavra; mas de forma categórica e imperativa, o exorta:  Prega a Palavra!

·        E, como se diria no bom latim: SOLA SCRIPTURA, TOTA SCRIPTURA

·        Jesus, o modelo maior de fiel pregador ordenou-nos:  “Ide e pregai o Evangelho” e não sobre o Evangelho – Mc 16.15

·        A História da Igreja confirma que os grandes avivamentos e a expansão do Reino de Deus sempre teve como fundamento insubstituível: A PREGAÇÃO DA PALAVRA.   O crescimento da Igreja sempre esteve atrelado a genuína Pregação da Palavra.

·        Todas as vezes que o Cristianismo esteve em baixa – Era porque a Pregação estava em baixa.  Quando os pregadores deixaram de pregar a Palavra.

·        Na Alemanha no final do Século 18,  quando o Racionalismo estava no seu apogeu – Neste período o púlpito se degenerou... porque os pregadores não pregavam mais a Palavra de Deus:


·        Temas dos mais absurdos e distantes da Bíblia eram pregados pelos pregadores:  (exemplos):
.Sermão para o domingo da Ressurreição: “O perigo de ser sepultado vivo

.”O que é melhor: Alimentar o gado no campo ou no estábulo...”

.”É importante...é salutar...é saudável tomar café...”

. Conta-se também que neste período de um pregador na época da colheita, desejoso de agradar os agricultores e fazendeiros presentes, pregou o tema:           “A Benção Inefável do Cultivo da batata”


Ray Stedman disse: “A maior contribuição que a Igreja pode dar ao mundo de hoje, a uma geração atribulada e atormentada, é retornar à pregação consistente e relevante da Palavra de Deus.”

·        Preguemos a Palavra e nada mais que a Palavra...

Conta-se que nos Estados Unidos, algumas décadas atrás, um pastor querendo atrair mais pessoas para sua igreja, anunciou seu sermão:                                       “Habitantes em Marte – Existem ou não...”

O mundo não precisa de mensagens como estas, eivadas de conceitos, recheadas de informações cientificas...e paupérrrima de Bíblia e unção do Alto.

Conclamo aos pregadores, a que não abramos mão da mais gloriosa tarefa - a de ser pregador da Palavra!

Que Deus nos ajude!

Pastor Marcos Antonio da Silva

Nenhum comentário: