sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

A Restauração de João Batista




Mateus 11.1-11


Pastor Marcos Antonio


Introdução:



ü Chamo a tua atenção para um dos personagens da Bíblia, que mesmo fazendo parte da galeria dos homens mais usados por Deus... Se identifica com cada um de nós.  O profeta João Batista.                                                                                      João Batista se identifica com a gente em sua humanidade, em seus desencontros, em sua incredulidade, em seu desânimo e desalento, em sua depressão e na perda do sentido da vida...



ü Muitas lições podemos aprender com o profeta João Batista. Podemos aprender com seus acertos, mas, também com seus erros. Podemos aprender com sua comunhão com Deus, mas, também com seu desânimo. Podemos aprender com sua poderosa fé, e com sua fragilidade humana, com descrença, dúvidas, incertezas, prostração...  Na história deste profeta, nos vemos a nós mesmos...



1.  JOÃO BATISTA, SEU NASCIMENTO E CRESCIMENTO



ü Diz a Bíblia que o sacerdote Zacarias era casado com Isabel.



ü Mas, este casal amargava por muitos anos a realidade da esterilidade...Isabel era estéril...



ü Como toda mulher estéril no mundo antigo, Isabel carregava quatro (4) marcas:



1ª.) A MARCA DA HUMILHAÇÃO (Diante de si e das pessoas)





2ª.) A MARCA DA IDÉIA DO CASTIGO DIVINO

- A mulher estéril trazia consigo a idéia do castigo:                       Porque fazia parte da teologia popular da época, que uma mulher estéril estava debaixo do juízo divino:



3ª.) A MARCA DA INSEGURANÇA

- Toda mulher estéril vivia sempre com um sentimento forte insegurança, a idéia de um possível abandono do marido.

O Talmude Judaico recomendava:  A um homem casado com uma mulher estéril era ordenado deixá-la após dez anos de casamento e casar-se com outra; e repetir a prática, se a segunda esposa também fosse também estéril.



4ª.) A MARCA DA ANULAÇÃO DA POSTERIDADE

A coisa estava difícil na casa de Abraão,

porque a esterilidade era para os casais no Oriente Antigo a maior das tragédias.   Porque não podia haver calamidade maior, tragédia maior para um marido do que idéia de que a sua família iria desaparecer da face da terra. Tudo porque a esterilidade anulava a idéia de descendência, a idéia de continuidade do nome, a idéia de posteridade.



ü O Evangelho de Lucas nos informa que Zacarias e Isabel mesmo com idade avançada, eram crentes fiéis e piedosos.



ü Certo dia, o sacerdote Zacarias foi escalado para ministrar incenso no Templo (Lc 1.9), enquanto o povo aguardava no átrio.



ü Zacarias vai ao Templo, e não sabia que uma surpresa de Deus o esperava no Templo.                                    Nunca esqueça que Deus tem sempre uma surpresa para quem vem a sua Casa)...



ü Quando o sacerdote Zacarias sai do pátio (onde havia tomado brasas para o incensário...                             Em ato contínuo...entra no Lugar Santo...ao chegar perto do altar do incenso...algo sobrenatural, extraordinário acontece:   Um anjo do Senhor aparece em pé no lado direito do altar do incenso...Zacarias teme e estremece...Mas, o anjo brada sua poderosa voz:



“Não temas! Tua oração foi ouvida, Isabel tua mulher dará luz a um filho, a que darás o nome de João.  Você ficará alegre. O povo se alegrará com o seu nascimento.  Ele não beberá vinho, nem bebida forte.  Ele será cheio do Espírito desde o ventre de sua mãe.  E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor.”



ü Zacarias em completo estado de choque...todo trêmulo...Dá lugar a dúvida:     “Eu e minha esposa Isabel somos velhos...idade avançada... Como posso crer que teremos ainda um filho?...”



ü O anjo lhe responde com autoridade e poder:  “Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus... Fui enviado por Deus para te trazer esta Mensagem...boas novas...   Todavia, porque você duvidou...Você ficará mudo...até que se cumpra esta profecia...



ü Fora do Templo (no páteo) a expectativa era grande... Perguntas de preocupação tomam a multidão ansiosa:                                                                         Por que o sacerdote Zacarias demora-se tanto?... Já era para ele ter saído...Por que não sai do Lugar Santo?... Será que está bem?...Será que algo lhe ocorreu?...Que será que houve?... Esta demora...



ü De repente...Zacarias finalmente sai para fora...Seu semblante já dizia tudo...está em êxtase...quer falar ao povo o que ocorrera...mas, está mudo...não consegue falar...(E, para se comunicar usa a linguagem dos sinais...acenos).           – Todos dizem um para o outro: O sacerdote teve uma visão de Deus!



ü O Evangelho de Lucas nos informa, que após o ocorrido, Zacarias permanece mais alguns dias no Templo, cumprindo o seu dever sacerdotal (Lc 1.23).



ü Em seguida, o Deus que cumpre sua promessa, alcança a Isabel e ela fica grávida...

. 1 Sm 2.5   Os fartos se alugaram por pão, e cessaram os famintos; até a mulher estéril teve sete filhos...

.Salmo 113.9  Que faz com que a mulher estéril habite em família, e seja alegre mãe de filhos...! Louvai ao Senhor!



ü Isabel oculta-se por 5 meses... Mas, em seus lábios havia um cântico (Lc 1.25) “Assim me fez o Senhor, nos dias em que atentou para mim, para destruir o meu opóbrio entre os homens.”

ü Os dias e meses vão passando... E, em um belo dia...Maria prima de Isabel, vai visita-la nas montanhas de Judá.  E, Maria chega saudando sua querida prima: Shalon Alehem!...    Quando Isabel ouve a voz de Maria, o Joãozinho dá um salto no ventre de Isabel...e esta, é cheia do Espírito Santo...Em seguida Isabel conta para Maria esta experiência sobrenatural, e ambas se alegram no Senhor.



ü Quando os 9 meses se completam...Chega o esperado dia do nascimento do menino...Como todo bebê judeu, é circuncidado no 8º. Dia...



ü A casa de Isabel e Zacarias se enche de parentes e amigos, que se alegram pela chegada da criança.



ü Começa então a pergunta que não calava: Que nome terá o menino?... Uns sugerem: Porque não o nome do pai: Zacarias Júnior...                                       Imaginem a aflição do pai (que ainda estava mudo, e havia uma ordem de Deus, que o nome do menino seria JOÃO).



ü Em sua ansiedade, pede uma tabuinha de escrever...Escreve, e mostra para todos: JOÃO.            Imediatamente, sua língua é solta...E Zacarias canta um dos cânticos mais lindos da Bíblia – conhecido como “Benedictus”:



"Louvado seja o Senhor, o Deus de Israel, porque visitou e redimiu o seu povo.

Ele promoveu poderosa salvação para nós, na linhagem do seu servo Davi,

( como falara pelos seus santos profetas, na antigüidade ),

salvando-nos dos nossos inimigos e da mão de todos os que nos odeiam,

para mostrar sua misericórdia aos nossos antepassados e lembrar sua santa aliança,

o juramento que fez ao nosso pai Abraão:

resgatar-nos da mão dos nossos inimigos para servi-lo sem medo,

em santidade e justiça, diante dele todos os nossos dias.

E você, menino, será chamado profeta do Altíssimo, pois irá adiante do Senhor, para lhe preparar o caminho,

para dar ao seu povo o conhecimento da salvação, mediante o perdão dos seus pecados,

por causa das ternas misericórdias de nosso Deus, pelas quais do alto nos visitará o sol nascente

para brilhar sobre aqueles que estão vivendo nas trevas e na sombra da morte, e guiar nossos pés no caminho da paz".  (Lucas 1:68-79)



ü Todos ao verem o cumprimento da Promessa e ao ouvirem o cântico do pai Zacarias, dizem a uma só voz: “Deus tem algo extraordinário com este menino.”

ü O Joãozinho vai crescendo fisicamente e espiritualmente – Lucas 1.80, diz que:                         “O menino crescia e se robustecia em espírito, e esteve nos desertos até o dia em que havia de mostrar-se a Israel.”



2.  JOÃO BATISTA E SEU MINISTÉRIO

Quais as características de seu abençoado Ministério profético?...



ü João Batista tinha um ministério sem pompa, mas com virtude e poder:

- Como era sua casa? (era luxuosa?...) – Sua casa era o deserto                                                                          - Como era o seu guarda roupa? – Vestia-se de pelos de camelo, e cingia-se com um cinto de couro                                                                                         - Como era seu cardápio diário? – Comia gafanhotos e mel silvestre.



ü João tinha um ministério que atraía multidõesMc 1.5 – Diz que da Judéia e de Jerusalém iam ter com ele.



ü João Batista tinha um ministério iluminado, cuja luz orientava e guiava a muitos: Jesus disse dele em João 5.35   “João era a lâmpada que ardia e iluminava, e vós escolhestes alegrar-vos por algum tempo com a sua luz.”



ü João tinha um ministério de integridade e santidade.  O evangelho de Marcos (Mc 6.20) declara que:  “O rei Herodes temia a João, porque era homem justo e santo...”



João Batista, não se intimidava diante do rei em pecado...Olho no olho, com autoridade divina:  “Herodes, você está em pecado...Não te é lícito possuir a mulher de teu irmão...Você é um adúltero...”                                                                          Obs: (e, deste então irrompe a perseguição contra o profeta João Batista).



ü João Batista tinha um ministério revestido de humildade:

- Jo 1.30   “Este é aquele do qual eu disse: Após mim, vem um que tem a primazia, porque era primeiro do que eu...



- Mt 3.11   “Aquele que vem após mim, é mais poderoso do que eu...cujas as sandálias não sou digno de levar...



- Jo 1.19-23 – Uma comitiva de religiosos fizeram três perguntas a João Batista: És tu o Cristo – És tu Elias – És tu profeta... – Ele com toda humildade respondeu: “Eu sou a voz que clama no deserto...”





- Jo 3.26-28, 30

26 - E foram ter com João e disseram-lhe: Rabi, aquele que estava contigo além do Jordão, do qual tu deste testemunho, ei-lo batizando, e todos vão ter com ele.

27 - João respondeu e disse: O homem não pode receber coisa alguma, se lhe não for dada do céu. 28 - Vós mesmos me sois testemunhas de que disse: eu não sou o Cristo, mas sou enviado adiante dele.

30 - É necessário que ele cresça e que eu diminua.



ü João Batista tinha um ministério de um pregador completo.  E, todo pregador para ser completo precisa ser: Profético, Evangélico e Bíblico:



1º.) Profético – Foi o arauto da profecia escatológica – Mt 3.7-10; Jo 3.29



2º.) Evangélico – Foi um verdadeiro pregador do Evangelho – Mt 3.2



3º.) Bíblico – Dake, o comentarista da renomada Bíblia que leva seu nome: Relacionou 30 doutrinas bíblicas que João Batista pregou.





3.   JOÃO BATISTA E SEUS PRIVILÉGIOS



ü Primeiro privilégio: Antes de nascer, as profecias já falavam de sua vinda:



Is 40.3 - Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor: Endireitai no ermo vereda ao nosso Deus.

Ml 3.1Eis que envio o meu mensageiro que preparará o caminho diante de mim...



ü Segundo privilégio: De estar com um pé na Lei, e o outro pé na porta da Graça.  Ele é o último profeta da Lei e ao mesmo tempo o arauto da Graça de Deus em Cristo.



ü Terceiro privilégio:  De receber a revelação do Salvador Jesus e proclamá-lo – Jo 1.29



ü Quarto privilégio:  De ser o profeta do Pentecóste (do derramamento do Espírito) – Mt 3.11



ü Quinto privilégio:  De batizar o Senhor Jesus Cristo – Mt 3.14,15



ü Sexto privilégio:  De ver o Céu se abrir, de ver o Espírito descer sobre Jesus e de ouvir o Pai dar testemunho do Filho (Jesus) – Mt 3.16,17





4.   JOÃO BATISTA E SEU DESÂNIMO



ü Agora chegamos ao capítulo 11 do Evangelho de Mateus... E, ao lermos este capítulo, ficamos com uma grande pergunta: Onde está o valente e poderoso profeta de Deus???...Onde está o João Batista que fazia tremer o trono do rei Herodes?...  Onde está o pregador de fé e cheio de esperança?...Onde está a lâmpada que ardia com fulgor?   Onde está o pregador completo?...Onde está o homem de Deus que enfrentou o mundo por sua fé no Cordeiro de Deus?  Onde está aquele que viu os céus se abrirem sobre Cristo...que viu o Espírito ungi-lo e ouviu Deus Pai falar dele...?



ü Nesta altura do cap, 11 de Mateus – Não encontramos mais o profeta corajoso e intrépido.  Mas, alguém chorando, sem forças, desalentado, sem perspectiva de futuro, sem esperança, sem alegria e sem fé.   João está duvidando de Deus, de Jesus, e de seu próprio chamado...



ü O abandono e a clausura do calabouço batem de frente com a fragilidade humana do profeta. E, isto o leva a incredulidade, a dúvida e a ficar prostrado sem forças para prosseguir. Onde está aquele cheio de autoridade e poder?...Agora está derrotado pela dúvida e envolto pelas lágrimas de profunda tristeza.



ü Começa a refletir sobre tudo:  Será que Jesus é o Messias?...Não tenho mais certeza... Será que Ele é o verbo que se fez carne?...Não estou convicto disto....Será que Ele é Deus?...Estou em grande dúvida...Estou em dúvida não a respeito dEle...Mas, de mim mesmo: meu chamado, minha missão, meu ministério...  Será que Deus me chamou mesmo?...



ü Aplicação: E, com você, comigo, é diferente???  Resposta: Não!     Somos humanos, somos vulneráveis, oscilamos na fé. Um dia estamos em alta – fé e coragem. Outro dia estamos prostrados e descrentes até de Deus. Descremos de nosso chamado e ministério...Queremos desistir...e jogar a toalha...



ü E, neste estado de angústia e dúvidas, João Batista chama dois de seus discípulos, e os envia a Jesus, para saber se Ele é o Cristo mesmo – Mt 11.1-3





5.   JOÃO BATISTA E SUA RESTAURAÇÃO



ü Os dias vão passando... E, na prisão mais aumenta a ansiedade do profeta...que aguarda a volta de seus dois discípulos...



ü Finalmente, os dois chegam ao calabouço...Imaginai a expectativa de João Batista... que pergunta: Vocês o encontraram??? Vocês o viram??? Falaram com ele??? Perguntaram o que pedi...se Ele é mesmo o Cristo???



ü Os dois discípulos começam a contar para João:



1º.) QUE JESUS NÃO TE CONDENOU JOÃO



- Sabe o que a maioria de nós diria de João Batista?

Um rebelde, um incrédulo...Pregador fracassado, merece sofrer mesmo...



- Um destes profetas de hoje se levantaria: Meu servo, te colocarei você no leito!



- Somos mais árbitros e juízes do que compassivos, misericordiosos.   Alguém disse, que como Igreja, somos o único exército que mata seus próprios soldados.



- Quando Davi pecou, o profeta Natã lhe perguntou, nas mãos de quem você quer cair? Davi respondeu: Caia eu nas mãos de Deus.



- Provérbio popular antigo: Não coloque no jurí que vai julgar um frango, uma raposa.



- Em João 8Vemos 3 tribunais...





2º.) ELE MANIFESTOU SEU PODER COM SINAIS E MARAVILHAS



ü João, tinha um cego...Ele deu visão.  Coxos e paralíticos, Ele os fez andar... Leprosos, foram limpos instantaneamente...Surdos, começaram a ouvir... Um morto, Ele ressuscitou...

 

ü Jesus, voltou para nós e disse: Contem isto para João... (O coração de João se enche de alegria e fé...)



ü Você que está desanimado e sem forças...Eu estou aqui como emissário do Céu para te dizer, que Jesus não mudou (Hb 13.8) e Ele ainda opera milagres e maravilhas...





3º.) JESUS FALOU BEM DE VOCÊ JOÃO



ü Nós estávamos saindo, quando Ele começou a dizer para a multidão:  “Que fostes ver no deserto?  Uma cana agitada pelo vento?   Sim, que fostes ver?  Um homem ricamente vestido?  Os que se trajam ricamente estão nas casas dos reis...   Mas, então, o que fostes ver?       Um profeta???....  Sim, vos digo Eu, e muito mais que profeta!

Porque este é de quem está escrito:  Eis que diante da tua face envio o meu anjo, que preparará diante de ti o teu caminho.

Em verdade vos digo que, dentre os que de mulher tem nascido, não apareceu ninguém maior do que João Batista...”



ü João Batista, reflete... Eu duvidei dEle...de Deus e de tudo...de minha chamada e ministério...Mas, Ele ainda fala bem de mim...



Conclusão:

Você que se sente no fundo do poço...Esta noite Deus fala com você... Você parou...duvidou...desacreditou de Deus e até de você...Mas, Jesus que te chamou te diz:  Não te condeno – Sou o mesmo – E, teu chamado é lindo! Teu Ministério é lindo!...Foi Eu mesmo que te dei...Levante agora mesmo...seja renovado e restaurado!!!


PENTECOSTALISMO (MOVIMENTO PENTECOSTAL)

Pastor Marcos Antonio         I - Sua Origem II - Sua História através dos tempos III - Seus Fundamentos (Ve...