quinta-feira, 23 de outubro de 2008

PAULO, PADRÃO DE MINISTÉRIO

“PAULO, PADRÃO DE MINISTÉRIO”

Pr. Marcos Antonio da Silva

Romanos 1:1 “Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para apóstolo, separado para o Evangelho de Deus.”

Introdução:
(1) Todos aqueles que desejam ter um Ministério aprovado – encontram na vida exemplar de Paulo, um dos maiores modelos de Liderança Ministerial.

(2) Em Paulo, nós encontramos o protótipo inspirador, do que um homem totalmente confiado nas mãos de Deus pode realizar na sua geração e influenciar as futuras.

(3) O apóstolo é exemplo de abnegação, despreendimento e prontidão na Obra do Senhor. Vemos no Novo Testamento um homem sempre pronto:

 Pronto para pregar – Rm 1:15 “E assim, quanto está em mim, estou pronto para também vos anunciar o Evangelho...”

 Pronto para ministrar – 2 Co 12:14 “Eis aqui estou pronto, para pela terceira vez ir Ter convosco e não vos serei pesado, pois que não busco o que é vosso, mas sim a vós; porque não devem os filhos entesourar para os pais, mas os pais para os filhos.”

 Pronto para sofrer e pronto para morrer – Atos 21:13
“Mas Paulo respondeu: Que fazeis vós, chorando e magoando-me o coração? Porque eu estou pronto, não só a ser ligado, mas ainda a morrer em Jerusalém pelo Nome do Senhor Jesus.”

(4) PAULO, O MESTRE NAS ESCRITURAS
É impossível estudar “As grandes Doutrinas da Bíblia” e omitir o nome de Paulo.................Pois temos através de seus escritos, a maior herança doutrinária para a Igreja:
.Aos Romanos – Ele trata da Doutrina da Salvação como nenhum outro
.Em 1ª e 2ª Coríntios – Paulo exorta-os à Santidade, a busca dos dons, ao amor fraternal
.Aos Gálatas – Ele ensina sobre a Justificação pela fé em Cristo
.Aos Efésios – Paulo descortina para nós as riquezas da graça e da glória
.Aos Filipenses – Fala do privilégio de ser cidadão do Céu. Da importância de se alegrar sempre no Senhor e Ter supridas todas as nossas necessidades em glória por Cristo Jesus Nosso Senhor.
.Aos Colossenses – Exalta a Divindade de Cristo
.Em 1ª e 2ª Tessalonises – Ensina sobre a nossa esperança na Ressurreição
.Em 1ª Timóteo – Paulo se preocupa com os oficiais da Igreja (os obreiros), e dá preciosas instruções
.Em 2ª Timóteo – Paulo exorta seu querido companheiro Timóteo, a ser fiel ao chamado de Deus
.A Tito – Paulo preocupa-se com áqueles que ensinam a Igreja; e dá-lhes boas instruções.
.A Filemom – Paulo revela seu coração cheio de amor. Nesta carta vemos lições de amor que Paulo nos dá.

(3) PAULO, O GRANDE MISSIONÁRIO DAS GENTES
.É impossível pensar em Missões de forma abrangente, dissociando o maior missionário da Igreja do Novo Testamento
.Disse alguém que Abraão foi o maior missionário do Ant. Testamento. Paulo, o maior missionário do Novo Testamento. E, Jesus, o maior de todos os tempos.
.Ele foi um missionário movido pela Visão e pela compaixão dos perdidos.


(4) PAULO, O SÁBIO ENSINADOR
Ele surge na galeria dos grandes pensadores da História – ao lado de Aristóteles, Platão, Sócrates, etc...
É de bom alvitre lembrar, um fato interessante: Um dia perguntaram para Rui Barbosa, se ele poderia definir o amor. Ele sabiamente disse: “Que posso eu dizer sobre este assunto, depois que Paulo escreveu 1 Coríntios 13...”

(5) PAULO UM HOMEM COMO NÓS
- Não considerava-se um “super-homem” – Ao contrário, dizia: “Miserável homem que sou ! Quem me livrará do corpo desta
morte ?”(Rm 7:24)

- Este mesmo Paulo, que reconhecia sua falibilidade e miséria, cantava confiante:”Em Cristo somos mais que vencedores” (Rm 8:37)
“Mas, graças a Deus que nos dá a vitória por Nosso Senhor Jesus Cristo !” (1 Co 15:57)
“E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo” (2 Co 2:14)
“Pelo que sinto prazer na fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando estou fraco, então sou forte.” (2 Co 12:10)

- Se o apóstolo Paulo participasse de um concurso de beleza atlética, não alcançaria uma boa nota e nem seria aplaudido:
Seu porte físico, não era dos mais apreciados.
-Num escrito do Segundo Século, Paulo é descrito “como de pequeno porte (baixinho), com sobrancelhas ligadas, nariz grande, calvo e pernas arqueadas (tortas).”

-Ele próprio sabia que não impressionava ninguém fisicamente -
2 Co 10:10 “Porque as suas cartas, dizem, são graves e fortes, mas a presença do corpo é fraca, e a palavra desprezível.”

.Paulo era contundente em suas cartas – “São graves e fortes”
Ref.
.De pequeno porte – “a presença do corpo é fraca”
.Sua oratória não muito apreciável – “palavra desprezível”
(Isto, deve explicar porque “Êutico adormeceu e caiu da janela)


OBS: “Deus escolhe as coisas que não são para confundir as que são”
-Ao escrever aos Coríntios – 1 Co 2:3 “E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e grande tremor.” (Paulo reconhecia suas limitações)

- Paulo nos ensina a lidar com os “altos e baixos”:
- Com o sucesso e com o desprezo. Com a fama e com a infâmia.
Com o aplauso e com as pedras. Com o Céu e com a terra. Com a glória eterna e com a limitação do homem. Com o Paraíso e com espinho na carne.

. 1º Exemplo: Em Listra – Paulo e Barnabé foram confundidos com os deuses Júpiter e Mercúrio.
Em At 14:11, a multidão dizia “Fizeram-se os deuses semelhantes aos homens e desceram até nós.”
Dali a pouco:
Em At 14:19 – “Apedrejaram a Paulo e o arrastaram para fora da cidade...”

. 2º Exemplo: Vai ao terceiro Céu – ao Paraíso – E ouve coisas inefáveis.... Mas, este mesmo homem reconhecia as suas debilidades e fraquezas.

.3º Exemplo: Sabia Ter mesa farta.......Mas, também estava preparado para não Ter nada.
Aos Filipenses, ele escreveu: ”Sei estar abatido, e sei também Ter abundância, em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a Ter fartura, como a Ter fome, tanto a Ter abundância, como a padecer necessidades.
Posso todas as coisas nAquele que me fortalece.” (Fp 4:12,13)



I. A FORMAÇÃO DE PAULO

1. PAULO DE TARSO

.Paulo era natural de Tarso, a principal cidade da Cilícia.
Situada na parte oriental da Ásia Menor.
. Escritos antigos diziam que a família de Paulo era da Galiléia, e que por um motivo desconhecido, transferiu-se para Tarso.
.Atos 21:39 - Paulo declara que Tarso era uma cidade de muita projeção em seu tempo “...Na verdade, eu sou homem judeu, cidadão de Tarso, cidade NÃO INSIGNIFICANTE na Cílicia,...”

.Tres Razões porque Paulo chamou Tarso de cidade não insignificante:
Para a situarmos hoje no mapa: Ficava na costa sul da Turquia moderna.
Hoje Tarso – é a moderna Tersous.
1ª) TARSO ERA UM GRANDE CENTRO COMERCIAL –
.Tinha um importante porto que dava acesso ao mar pelo Rio Cinido, que banhava a cidade, passando pelo meio dela (Fez de Tarso, grande centro comercial).
.Tarso era uma cidade de fronteira – O encontro do Leste e Oeste; era uma encruzilhada para o comércio que fluía em ambas as direções, por terra e por mar.
.Tarso era grande exportadora de madeira – Que eram extraídas das montanhas do Tauro, que ficavam ao norte de Tarso.

2ª) TARSO ERA UM GRANDE CENTRO CULTURAL –
.Tarso era uma das três cidades do Império Romano que tinha Universidade (As outras eram: Roma e Alexandria). A História diz que Tarso superava as demais, pela eminência intelectual.
.Apesar de Paulo não Ter estudado na Universidade de Tarso – Paulo fora contagiado pela ambiência intelectual da cidade.

3º) TARSO ERA UMA GRANDE COLÔNIA ROMANA –
.Tarso, foi dominada pelos romanos por volta do ano 64 A.C.
.Calcula-se que nos dias de Paulo, Tarso tinha meio milhão de habitantes (500 mil).
.O General Marco Antônio concedeu dois grandes privilégios a Tarso:
1º) O Título de Cidade Livre no Império Romano
.Tarso destacava-se, não somente pelo fato de ser “Colônia Romana” – Mas, tinha o orgulho de ser: (em Latim: LIBERA CIVITAS – CIDADE LIVRE); Este privilégio foi concedido pelo general romano Marco Antônio.
Este título, conferia a Tarso, a condição de Cidade autônoma (não sujeita a pagar Impostos a Roma).

2º) A Cidadania Romana a todos os nascidos em Tarso - Incluindo judeus. Crê-se que a partir daí, a família de Paulo recebeu este privilégio.

.Outras referências bíblicas a respeito de Paulo ser natural de Tarso ?
-Atos 9:11 “E disse-lhe o Senhor: Levanta-te, e vai à rua chamada Direita, e pergunta em casa de Judas, por um homem de TARSO chamado Paulo; pois eis que ele está orando.”
-Atos 22:3 “Quanto a mim, sou varão judeu, nascido em TARSO da Cílicia...”

2. PAULO E SUA FAMÍLIA
a) Seus pais – A Bíblia não registra os seus nomes
b) Eram judeus
c) Seu pai era fariseu – Atos 23:6 “...Varões irmãos, eu sou fariseu, filho de fariseu! ”
Obs:
1ª)Mesmo morando em Tarso, conservava fielmente as tradições religiosas e todos os ritos e mandamentos.
2ª)Alguns estudiosos, dizem que a família de Paulo era da Galiléia, e que migrou para Tarso.
3ª)Há registros, que no ano 171 A.C., já havia uma colônia de judeus em Tarso.

d) Seus pais possuiam a cidadania romana – O mais alto privilégio naqueles dias
-A cidadania Romana se obtinha de tres formas:
1ª) Nascendo romano

2ª) Por mérito, por ato de valor reconhecido pelo Império romano

3ª) Por dinheiro (comprando a cidadania – como fez Cláudio Lísias – Vejamos Atos 22:26-29 “E, ouvindo isto, o centurião foi e anunciou ao tribuno, dizendo: Vê o que vais fazer, porque este homem é romano. E, vindo o tribuno, disse-lhe: -Dize-me, és tu romano ? E ele disse: Sim.
E respondeu o tribuno: EU COM GRANDE SOMA DE DINHEIRO ALCANCEI ESTE DIREITO DE CIDADÃO.
Paulo disse: Mas eu o sou de Nascimento.”

e) Seu pai era homem de elevado nível social
1º) Primeiro, era homem destacado na comunidade judaica de Tarso – por ser fariseu
2º) Segundo, era homem de posses – Pois, o fato de enviar seu jovem filho, estudar em Jerusalém, aos pés do grande Gamaliel, não era para qualquer um.
Revela, que tinha excelentes condições financeiras.

- Estamos falando sobre a família de Paulo – E uma antiga pergunta vem à baila: “Paulo era casado ?” “Paulo era viúvo ? “Era casado e a mulher deixou dele por causa de sua
conversão ?” Ou Paulo era solteiro?

-De acordo com os ensinamentos rabinicos, todo pai judeu tinha que conceder tres coisas importantes para seu filho:

1ª) Ensinar-lhe a Lei de Deus – Conforme ordenou o Senhor em
Dt 6:6,7 - “Estas palavras que hoje te ordeno estarão no teu coração; e as intimarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, deitando-te e levantando-te.”

2ª) Encaminhá-lo na vida, isto é, o pai empreendia todos os esforços para que seu filho fosse um bom homem. Bom cidadão.

3ª) Se propunha a arrumar uma boa esposa para seu filho
- Vemos exemplos na Bíblia – a começar pelo exemplo de Abraão que providenciou esposa para se filho Isaque – Gn 24


CONSIDEREMOS ALGUNS PONTOS RELEVANTES:

1º) Certamente o pai de Paulo lutou para que estes 3 objetivos fossem alcançados na vida de seu filho.

2º) Alguns estudiosos da Bíblia, acreditam que Paulo foi casado – em razão das respostas e conselhos que ele dá em 1 Coríntios 7

3º) Outros estudiosos, admitem que Paulo era casado e que possívelmente a esposa o tenha abandonado, quando Paulo abraçou a Fé em Cristo.
.obs: Certo pregador, ensinava que o “espinho na carne” de Paulo era isto – o abandono da mulher.

4º) Outros acreditam que ele era viúvo
.Partem da possibilidade de Paulo Ter feito parte do Sinédrio. Quando em Atos 26:10, ele diz: “Dei o meu voto contra os santos quando os matavam”.
.Tais estudiosos dizem: “Se Paulo foi membro do Sinédrio, então obrigatoriamente – foi casado” (Pois, todo membro do Sinédrio era casado)
.Estes que assim pensam a respeito – Concluem que Paulo, posteriormente tenha ficado viúvo.

Eles também observam a recomendação que Paulo dá aos bispos da Igreja na 1ª Carta a Timóteo:
1 Tm 3:2 “Convém que o bispo seja irrepreensível, MARIDO DE UMA SÓ MULHER...”
. Dizem que: Paulo, só podia aconselhar aos bispos se estivesse na mesma condição.
. Também dizem que: Paulo, sendo viúvo – “era marido de uma só mulher” (durante toda a sua vida)

4º) No entanto, a grande maioria dos teólogos, acreditam que Paulo foi solteiro, e tomam 1 Co 7:6-8 “Digo, porém, isso como que por permissão e não por mandamento. Porque quereria que todos os homens fossem como eu mesmo, mas cada um tem de Deus o seu próprio Dom, um de uma maneira, e outro de outra. Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu.”

. 1 Co 9:5 “Não temos nós direito de levar conosco uma mulher irmã, como também os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas ?”

.1 Co 9:5 (Bíblia na Linguagem de Hoje - SBB) “ Será que nas minhas viagens, eu não tenho direito de levar comigo uma esposa cristã, como fazem os outros apóstolos, os irmãos do Senhor e também Pedro ?

.1 Co 9:5 (Bíblia Viva – Paráfrase da Editora Mundo Cristão)
“Se eu tivesse uma esposa, e ela fosse uma crente, e não poderia levá-la nessas viagens, tal como fazem os outros discípulos, e como fazem o irmãos do Senhor, e como Pedro faz ?”

Obs: Este texto bíblico não diz qual era o real estado civil de Paulo




f) Parentes de Paulo
-Em At 23:16, encontramos dois parentes próximos de Paulo: Seu sobrinho e sua irmã.
“E o filho da irmã de Paulo, tendo ouvido acerca desta cilada, foi, e entrou na fortaleza, e o anunciou a Paulo.”
- Um escrito mais tarde diz que esta irmã de Paulo, chamava-se Raquel.
Que sobrinho abençoado, amava o tio, e fez de tudo para ajudá-lo!
- Paulo por certo, influenciou em muito aquele jovem... Que exemplo estamos dando aos nossos familiares ??? Aos nossos parentes?

- Parentes de Paulo que congregavam na Igreja em Roma -.Rm 16:7,11
v.7 “Saudai a Andrônico e a Júnia, meus parentes e meus companheiros na prisão, os quais se distinguiram entre os apóstolos, e que foram antes de mim em Cristo.”
v. 11 “Saudai a Herodião, meu parente”

. A palavra “parente” neste texto – no grego, pode representar dois sentidos:
1º) para falar de laços familiares (relação sanguinea)
2º) significa também compatriotas (da mesma pátria)

.Se, estes irmãos, foram parentes de Paulo – eram preciosos parentes
- Andrônico e Júnia .Qual era o perfil deste casal ?
1º) Eram companheiros de todas a horas – “na prisão”
2º) Eram destacados pela sua fibra espiritual – “distinguiram-se entre os apóstolos”
3º) Eram mais antigos na fé, do que o parente Paulo –
O que Paulo declara; “foram antes de mim em Cristo” – Paulo revela respeito e reconhecimento a eles.


3. PAULO E SUA FORMAÇÃO CULTURAL
.Sua educação primária recebeu-a no lar ou numa escola ligada a uma sinagoga em Tarso
.Sua família falava o grego e o hebraico – At 22:2 “Homens, irmãos e pais, ouví agora a minha defesa perante vós. E, quando ouviram falar-lhes em língua Hebraica, maior silêncio guardaram.
Obs. Do texto
– Quando Paulo falou em Hebraico – houve silêncio. Isto chamou a atenção de todos. O Hebraico não era usual, pois, naqueles dias se falava o grego.

. . Vários fatores contribuiram para que Paulo tivesse um Ministério tão pujante.
. J. Oswald Sanders, escreveu o seguinte: “Paulo tem sido o cristão mais bem-sucedido do mundo, e sua carreira a mais assombrosa da História. Talvez nenhum outro tenha atingido as mesmas alturas em tantas esferas de ação. Sua versatilidade era tal que parece que ele possuia todos os dons. Tem-se sugerido que um paralelo dos dias atuais com o apóstolo Paulo, resultaria um homem capaz de falar chinês em Pequim, citando Confúcio e Mêncio; escrever Teologia no mais puro inglês e expô-la na Universidade de Oxford; defender a sua causa em russo perante a Academia Russa de Ciências.”

. John Pollock, em um de seus livros, diz: “Paulo – Um personagem convincente, com uma história perfeitamente digna de crédito, embora extraordinariamente fora do comum.”

. Se o apóstolo Paulo não tivesse sido um cristão – certamente estaria entre os maiores pensadores e filósofos da História (sem dúvida alguma)
.De todos os apóstolos – ele foi o único intelectual (de formação catedrática)
Deus propôs: Vou alcançar o mundo intelectual, moral e espiritualmente – por isso preciso de alguém do calibre de Paulo.

. Muito se diz, que Paulo aglutinava em sua pessoa 3 características que o diferenciava de todos os apóstolos:

1ª) Paulo tinha a religiosidade de um hebreu
.Ardoroso fariseu, zeloso ao extremo da Lei Mosaica, conhecedor profundo da Torah
.Notemos que depois de convertido – Vemos um homem cheio de Fé:
“Eu sei quem tenho crido” “Prossigo para o alvo pelo prêmio soberano da vocação de Deus” “Andamos por Fé e não por vista”

2ª) A intelectualidade de um grego
.Ele era conhecedor profundo da literatura grega:
Cita 3 poetas gregos em suas Epístolas:
-Quando pregou em Atenas no Aéropago ele citou uma frase de ARATO, conhecido poeta grego – At 17:28 “Porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos, como alguns de vossos poetas disseram: POIS SOMOS TAMBÉM SUA GERAÇÃO.”

-Quando aconselha aos Coríntios, citando uma frase do poeta MENANDER – 1 Co 15:33 “As más conversações corrompem os bons costumes”

- Cita o poeta grego EPIMÊNIDES, na Carta a Tito (Paulo fala bem de seu testemunho) – Tt 1:12,13 “Um deles, seu próprio profeta, disse: Os cretenses são sempre mentirosos, bestas ruins, ventres preguiçosos. Este testemunho é verdadeiro."

3º) A intrepidez de um romano
-É notável isto em Paulo – Se fora intrépido como um destemido doutor da Lei, corajoso fariseu; muito mais valoroso tornou-se quando se converteu a Cristo:

.Não recuava amedrontado diante do perigo:
– Em Atos 20:22-23 “E agora, constrangido em meu espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que ali me acontecerá, senão que o Espírito Santo, de cidade em cidade, me assegura que me esperam cadeias e tribulações.”

- Por amor a Cristo, ele não temia enfrentar uma multidão furiosa.
Em Atos 19:30,31 – lemos que os irmãos tiveram que impedi-lo; caso contrário ele estava pronto a ir ao encontro da turba.

- Ele dá uma sacudida no tímido discípulo Timóteo, exortando-o “Deus, não nos deu espírito de covardia....Timóteo – mas de poder!

- Como um intrépido romano, repreendeu a Pedro – “Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti-lhe face a face (na cara), porque se tornara repreensível” (Gl 2:11)

- Se dizia, que todo o romano tinha espírito de soldado (valente, corajoso e determinado) – e nós vemos isto claramente em Paulo:
.No momento da conversão, ele exclama determinado: “SENHOR, QUE QUERES QUE TE FAÇA ?”



4. PAULO E SUA FORMAÇÃO RELIGIOSA –
Ler: Fp 3:4-8
.Certamente seu pai foi um fervoroso Fariseu – O próprio Paulo, testifica Ter sido educado segundo as melhores tradições dos fariseus:
.Nas sinagogas judaicas haviam escolas, onde os filhos recebiam uma herança religiosa forte.
.O menino começava a ler as Escrituras Sagradas com 5 anos de idade. Aos 10 anos passava a estudar as interpretações da Lei.
E daí por diante, se aprofundava nos costumes, na história, e na língua de seu povo (o Hebraico).
.É bom mencionar que Paulo, provavelmente tenha estudado a Septuaginta – a Escritura dos judeus helenistas.

.Fp 3:4 “Ainda que também podia confiar na carne; se algum outro cuida que pode confiar na carne, ainda mais eu:
Obs. Do texto:
Se alguém podia se ufanar, se vangloriar pelos privilégios do Judaísmo – esse alguém era Paulo.
.Ele desafia os adversários, a compararem com ele as “credenciais” (Ele dizia: as minhas sãos melhores).
.No entanto, percebeu a partir da conversão, que todos esses privilégios, nenhum proveito tinha para a Salvação.

.Ilustração: Por alguns anos o Brasil admirou a mente erudita de um grande pregador...Nenhum líder alcançou maior destaque (diziam todas as denominações)... Aplaudido, admirado, respeitado... Vieram os escândalos... Mas, a queda deste homem – começou quando ele disse: “A História da Teologia no Brasil, tem duas fases – Uma antes de mim, e a outra, depois de mim.”

Jr 9:23 “Assim diz o Senhor: Não glorie-se o sábio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua força, não se glorie o rico nas suas riquezas. Mas, o que se gloriar, glorie-se nisto: Em me conhecer e saber, que Eu sou o Senhor...”

Ilustração: - O humilde pastor e os catedrádicos no nordeste do Brasil há muitos anos atrás – “EU NÃO SEI CONJUGAR O VERBO – MAS, EU CONHEÇO O VERBO !”


.Fp 3:5 – “Circuncidado ao oitavo dia”
- Quando era circuncidado, um prosélito do Judaísmo ? (R= Na época da Conversão – A Circuncisão estabelecia sua entrada para a Religião judaica)
- Paulo foi circuncidado ao oitavo dia após seu nascimento, porque era judeu de nascimento e não prosélito.
- Portanto, Paulo obedeceu o ritual de acordo com os termos da Aliança de Deus com Abraão, conforme lemos em Gênesis 17:12 “O filho de oito dias, pois, será circuncidado; todo o macho nas vossas gerações...”


- A circuncisão era um sinal e selo do concerto que Deus fez com Abraão e seus descendentes: (2 grandes propósitos):
1º) Era um sinal (marca) que revelava que tinham aceitado a Aliança com Deus. Gn 17:13 “...e estará o meu concerto na vossa carne por concerto perpétuo.”

2º) Era um meio de fazer o povo lembrar-se das promessas que Deus fizera, e das obrigações pessoais diante da Aliança com Deus.
Gn 17:14 “E o macho com prepúcio, cuja a carne do prepúcio não estiver circuncidada, aquela alma será extirpada dos seus povos; quebrantou o meu concerto.”

.Paulo sabia que a “circuncisão da carne” não tinha proveito algum para a Salvação:
Cl 2:11 “No qual também estais circuncidados, com a circuncisão não feita por mão no despojo da carne: A CIRCUNCISÃO DE CRISTO”

Fp 3:5 “Da linhagem de Israel”
.Paulo queria dizer “sou da raça de Israel”
.Nasci do povo escolhido – Por conseguinte, “Sou herdeiro dos privilégios e das promessas do povo eleito...”

Fp 3:5 “...da Tribo de Benjamim...”
.Por que Paulo destaca aqui, o fato de ser desta Tribo ?

.Isto deve ser relevante, pois menciona o mesmo em Rm 11:1

.Qual foi o único filho de Jacó nascido na terra santa ?
(BENJAMIM)- Gn 35:16-18

.Quando o reino de Israel se dividiu (Norte/Sul) – Qual foi a tribo que uniu-se a Judá formando o reino do Sul ? (A TRIBO DE BENJAMIM)

.Quando Israel saía para as guerras – A Tribo de Benjamim ia na vanguarda (a frente). Havia um antigo grito de guerra por todas as tribos que vinham atrás: “APÓS TI, Ó BENJAMIM !”

.Portanto, era grande coisa nascer da Tribo de Benjamim.
Era motivo de grande orgulho.

.Qual foi o primeiro rei de Israel ? SAUL – que era da Tribo de Benjamim. Os pais de Saulo, lhe deram este nome certamente em homenagem ao rei Saul. (SAUL – SAULO)
.Obs: Saulo, nome hebraico signigica:”Pedido de Deus” e
Paulo, significa: “Pequeno”

Fp 3:5 “...hebreu de hebreus...”
.Paulo quer dizer: “Sou hebreu, filho de pais hebreus”
.Lembrando que o termo “HEBREU” – vem de ÉBER – descendente de Sem, cujo significado é: “ÉBER – AQUELE QUE PASSA AO LONGO”..............Que dá idéia de vida nômade, vida de peregrino...
.A palavra Hebreu vem de ÉBER – Pois a vida nômade foi sempre uma realidade desde Abraão, na vida dos hebreus.




Fp 3:5 “...quanto à Lei, fariseu...”
.Os fariseus, surgiram no segundo Século antes de Cristo.
.No princípio eram fervorosos na observância à Lei de Deus e muito piedosos.

.A palavra “FARISEU” – Significa: “SEPARADO” – Pois inicialmente se propunham a separarem-se de todo pecado e dedicarem-se tão somente a Deus e sua Palavra.
.Mas, se distanciaram tanto do princípio – que nos dias de Jesus, estavam vivendo só de aparências... Tanto é que, que Jesus os chamou de hipócritas, etc.... (Vd. Livro: Doutrinas e Costumes)

.(ILUSTR: Meu querido amigo – Pr. Roque Lourenço, ministrava um importante Estudo Bíblico sobre as “As características do fariseu...”

.O fato do apóstolo Paulo ser membro da Seita dos Fariseus é atestado por suas palavras em Atos dos Apóstolos:
- At 22:3 “Quanto a mim, sou varão judeu, nascido em Tarso da Cilícia, mas criado nesta cidade aos pés de Gamaliel, instruído conforme a verdade da Lei de nossos pais, zeloso para com Deus”
-Paulo disse ao Rei Agripa, em At 26:5 “...conforme a mais severa seita de nossa religião, vivi fariseu.”
-Afirmou perante o Sinédrio em At 23:6 “Eu sou fariseu, filho de fariseu”


.Fp 3:7-8 “Mas, o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo.”

-Aqueles que se ufanam pela sua cátedra Teológica, deveriam observar o exemplo de Paulo: “Eu, não; mas a Graça de Deus em mim...” “
-Fico imaginando, o que é ostentar um título “DOUTOR EM DEUS” – Doutor em divindade (Temos algum aqui ???.....)

- Ilustr: A lenda infantil sobre o jumentinho

- Ilustr: Moisés viveu 120 anos – 3 fases de 40 anos –
.A primeira fase: Eu sei que sei (esta é perigosa)
.A Segunda fase: Eu sei que não sei
.A terceira fase: Eu sei que Deus sabe

- Paulo nos ensina, que quanto mais conhecemos a Deus – mais conhecemos a nossa pequenez. Quanto mais aumenta nossa visão do Senhor, melhor nos conhecemos.
- Ilustr: (O Soldado francês – amnésia por causa dos horrores da guerra...)


- Paulo, reconhecia sua incapacidade e limitação diante da Sabedoria e do Poder de Deus – No mesmo capítulo 3 aos Filipenses, ele declara:
.v.10 “Para conhecê-lo, e à virtude da sua, e Ressurreição, e à comunicação de suas aflições...”
.v.10 (Na Linguagem de Hoje – SBB) “Tudo o que eu quero é conhecer a Cristo e sentir em mim o poder da sua Ressurreição. Quero também tomar parte nos seus sofrimentos...”

-Seu desejo era mais e mais conhecer a Cristo. Que diz Os 6:3 “Conheçamos ao Senhor, e prossigamos em conhecer ao Senhor.”
.Ilustração: (O 3 meninos – o filho do pastor – Meu conhece a Deus!)

-Ele sabia que sempre estava à margem do mar sem fim da sabedoria de Deus – E como o profeta Ezequiel, ele deseja ir mais ao fundo – Ez 47:1-5

- Paulo tinha a convicção que se o Espírito não nos levar ao profundo de Deus, não temos revelação alguma - 1 Co2:9,10

-Ilustr. Paulo deu um mergulho, como quem tenta achar o fundo...mergulhou e achou o batismo no Esp. Santo...Dons...

– Ef 3:8 – Paulo diz: “A mim, o mínimo de todos os santos, foi me dada esta graça de anunciar entre os gentios, por meio do Evangelho, as riquezas incompreensíveis (insondáveis) de Cristo.”

Quando viu que não havia fundo – pois é infinitamente profundo – deu um grito de alma:
Rm 11:33-36 “Oh! Profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os teus juízos, e quão inexcrutáveis os teus caminhos. Porque quem compreendeu o intento do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a Ele, para que lhe seja recompensado ? Porque dEle e por Ele, e para Ele são todas as coisas. Glória pois a Ele eternamente. Amém.”



5. PAULO E SUA FORMAÇÃO PROFISSIONAL
.Paulo era fabricante de tendas.
.Todo pai judeu, tinha o dever de ensinar aos filhos alguma profissão.

.Um escrito rabinico diz: “Quem não ensina a seu filho uma profissão, é como quem ensina a seu filho a ser ladrão.”
Outro escrito diz: “Aquele que é hábil no seu ofício, é como uma vinha cercada (isto é, quem uma profissão, tem proteção)

.A cidade de Tarso ficou conhecida comercialmente, não somente pela madeira que exportava; mas, também pelo famoso “PANO DA CILÍCIA” – (que na verdade, era couro de cabras monteses. Essas cabras, possuiam pelos compridos, que eram utilizados na confecção de roupas e também tendas).

.Mais tarde, notamos, como foi de grande utilidade para Paulo Ter aprendido o ofício de fabricar tendas:
.At 18:1-3 – O casal Áquila e Priscila eram do mesmo ofício

.At 20:34 “Vós mesmos sabeis, que para o que me era necessário a mim, e aos que estão comigo, estas mãos me serviram.”
.1 Co 4:12 “E nos afadigamos, trabalhando com nossas próprias mãos...”
.1 Ts 2:9 “Porque bem vos lembrais, irmãos, do nosso trabalho e fadiga; pois, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nemhum de vós, vos pregamos o Evangelho de Deus.”

.2 Ts 3:7-10 “Porque vós mesmos sabeis como convém imitar-nos, pois que não nos houvemos desordenadamente entre vós. Nem de graça comemos o pão de homem algum; mas com trabalho e fadiga, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós. Não porque não tivéssemos autoridade, mas para vos dar em nós mesmos exemplo, para nos imitardes. Porque, ainda quando estávamos concosco, vos mandamos isto, que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também

Apesar de Ter todo o direito de receber sustento das Igrejas: Paulo deu lições de integridade, trabalhando fabricando tendas .
.O mesmo Paulo que ensinava que o “Obreiro é digno de seu salário”, quando as Igrejas já estavam estabelecidas, e podiam sustentar seus ministros. No entanto, quando Paulo entrava numa área “nova”, ele era cuidadoso em deixar claro a todos, que não estava pregando o Evangelho com o objetivo de obter vantagens materiais.



1º) Paulo comia o seu pão com trabalho e fadiga – v. 8
2º) Paulo trabalhava “noite e dia” – v.8
3º) Paulo tinha a preocupação de não ser pesado a ninguém – v. 8
4º) Paulo, procedia assim por ser exemplo – v.9
5º) E, ainda exortava a turma da “Empresa DDP” – Dias e Dias Parados - e da CBD(Come, Bebe e Dorme) – no versículo 10 –“Se alguém não quiser trabalhar, não coma também.”

Obs: Estes textos bíblicos, servem de boa vacina contra todo e qualquer vírus do ócio, da preguiça.
-Ilustração: Conta-se de um alentejano (Em Portugal) – “Eu já tentei deitado e não deu...”



II. SAULO DE TARSO, O PERSEGUIDOR DA IGREJA

1. O perseguidor que respirava ameaças – At 9:1,2
a) Ninguém vive sem oxigênio.
b) Em outras palavras, Saulo respirava o ódio e a crueldade
c) Há uma referência no Salmo 27:12 – sobre homens que respiram maldade. Saulo era deste tipo.
Sl 27:12 “Não me entregues à vontade dos meus adversários; pois se levantaram falsas testemunhas contra mim, e os que respiram crueldade...”
d) “Respirar ameaças” – faze-nos entender, que o supremo ideal da vida daquele jovem rabino era perseguir e aniquilar todo aquele que professava a Fé em Jesus.

2. Votava pela morte dos cristãos
– At 26:9,10 “Bem tinha eu imaginado, que contra o nome de Jesus nazareno devia eu praticar muitos atos; O que também fiz em Jerusalém. E, havendo recebido poder dos principais sacerdotes, encerrei muitos na prisão; e, quando os matavam, eu dava o meu voto contra eles.

a) Quando Paulo disse: “eu dava o meu voto contra eles” – no original grego, diz: “Eu lançava a minha pedrinha”
b) No caso de Paulo ele lançava uma pedrinha preta
c) A pedra branca era usada no sentido de votar pela inocência do acusado. Enquanto, a pedra preta, para votar pela culpabilidade do réu.

3. Perseguia a todo cristão, tanto homens como mulheres – At 22:4; At 8:3

4. Paulo nunca tentou transferir a culpa para o Sinédrio, a responsabilidade da perseguição da Igreja. Dizia sempre:”Eu persegui a Igreja de Deus – Gl 1:13

5. A memória dos fatos da perseguição, o fazia dizer ser indigno de ser chamado de apóstolo – 1 Co 15:9

6. O único consolo que tinha, era de saber que tinha perseguido a Igreja de Deus, na sua ignorância – 1 Tm 1:13

7. Atos 8:1-4 – Dá para visualizar um pouco, quão grande foi o efeito devastador desta perseguição liderada por Saulo.
-At 8:1 “E também Paulo consentia na morte de Estevão.” – A palavra “consentia”, dá a entender que não apenas apoiava o ato, mas se regozijava em ver um membro da Igreja morrer.
-At 8:2,3 – (comente – veja – Espada Cortante - O.Boyer – pgs. 640 e 641)



III. PAULO E SUA CONVERSÃO

1. Pouco antes de sua conversão, o testemunho de Estevão falou forte à conciência de Saulo
- (Veja – Espada Cortante – pg. 660 e 661 – “5 Fatos sobre o comportamento de Estevão, que foram verdadeiras agulhadas na consciência do jovem rabino perseguidor)
- Se desejar: Estevão ensinou a Paulo – lições que o Farisaísmo nunca o tinha ensinado: O judaísmo ensinava: Olho por olho, dente por
Dente:
-Vd. Esboço: “Que fez Estevão diante das pedradas ?”

2. A Conversão de Paulo é relatada três vezes no livro de Atos dos Apóstolos – At 9; 22; 26

3. Considerações sobre a Conversão de Paulo em Atos 9:1-19
- Observar: 1) Espada Cortante(pgs.654 a seguir_) e Outros Comentários
2) Paulo o Líder (pg, 22- Considere algo que o impactou no momento de sua Conversão: Paulo tinha a visão de Deus de um fariseu radical – Conhecia um Deus Deus austero, duro, que pune com rigor...
O que fez o coração de Paulo derreter, foi que Cristo não se apresentou a ele com ira e vingança – mas com amor e ternura.
- Cite Elias – que até a caverna conhecia o Deus do fogo, do teremoto e do vento – O Deus tremendo – Mas, não conhecia uma voz mansa e delicada.


IV. PAULO E SUA CHAMADA PARA O MINISTÉRIO

“E dou graças ao que me tem confortado, a Cristo Jesus, Senhor Nosso, porque me teve por fiel, pondo-me no ministério.” (1 Tm 1:12)

1. O chamado de Paulo veio de forma clara e específica, o que o fez jamais duvidar de sua Chamada
a) At 22:14,15,17-18,21
b) At 26:14-18

2. Lições da Chamada de Paulo para o Ministério
a) Paulo foi chamado diretamente por Deus
- Teve uma visão da Luz do Senhor – (Não foi visagem...Il. VPB)
- Ouviu claramente a Voz do Senhor

- 1 Tm 1:12 – Paulo diz com toda certeza – Jesus me pôs no Ministério.
- É oportuno lembrar da pergunta feita a Moisés por um hebreu – Ex 2:14

“QUEM TE TEM POSTO ?”
(Ex 2:14)

Introdução: Narre a História...
Moisés foi atingido em cheio pela impactante pergunta:”Quem te tem posto a ti por maioral e juiz sobre nós ? “

I. POSTO POR SI MESMO
“Ninguém me chamou, eu me chamo”
Quanto prejuízo para a Obra de Deus causados por este tipo de obreiro.
Características deste tipo de obreiro:

• Normalmente são cheios de si

• Gostam de aparecer

• Buscam comodidade – pensando que Ministério é fonte de lucro – Jz 18 (O levita – “comodidade”)

• Pisam nos outros pra subirem (Aprenda com Jesus a subir – Lc 24)

• São cheios de astúcia – Jz 9 (parábola de Jotão)
(3) Existe juízo sobre tais obreiros ? SIM – Hb 5:4: (Il. Vd. Trágico fim do rei Uzias – que ficou leproso – ao tomar o incensário)


II. POSTO PELOS AMIGOS
• É essencial termos amigos – mas quanto a nossa chamada – ela deve ser de Deus – e não dos amigos

• Quem colocou Ló na caravana de Abraão não foi Deus
Gn 12:4 “Assim partiu Abrão, como o Senhor lhe tinha dito, e Ló foi com ele...” (Deus falou com Abraão – não c/Ló)

• Note Tres grandes prejuízos:
Primeiro:Promoveu Contenda – Gn 13:7
Segundo: Desrespeitou a Liderança de Abraão – Gn 13:9-11
Terceiro: Entrou em problemas – Gn 14
O “amigo”que o chamou – tem que intervir e tentar livra-lo (Gn 14)

• Quantos dizem erradamente: “Eu chego lá eu tenho Q.I. (Quem Indica) ou “Tenho P.H.D.”(Parente do homem da diretoria)

III. POSTO POR ORGANIZAÇÕES

Seria possível ?
• Ser posto por um Concilio Eclesiástico e não ser chamado
• Ser posto por um Seminário Teológico – e não ser chamado
• Ser posto por uma Convenção de Ministros – e não ser chamado

IV. POSTO POR NEGOCIATAS

• Quando deixamos de esperar em Deus – somos tentados a querer dar uma mãozinha ao Senhor. Ele não precisa de uma “mãozinha”- Olha só o tamanho da Mão dEle!

• Negociatas e barganhas pelos bastidores do ministério – tiram de cena a ação diretiva do Espírito de Deus –

• Jesus passou a noite orando para chamar seus apóstolos –
O Espírito chamou Saulo e Barnabé – At 13:2


• Que tipo de negociata José fez ? Nenhuma
Seu segredo: Gn 39 – “E o Senhor era com ele” (várias referências)

• Moisés: “Teve alguma negociação humana para o sr. Chegar aonde chegou? Ele responderia: “Teve uma sarça que ardia e não se consumia.,.Eu até disse para Ele, eu não tenho capacidade – mas Ele não quis saber – foi logo dizendo: (Ex 3:14)(4:11,12)”

• Samuel: Tem alguma experiência com “jogo de cintura”;negociações. Já usou algum artifício destes para conseguir algo ? Samuel responderia (1 Sm 12) (7:12)

• Se perguntássemos a Davi naquele tempo: “Davi, você entende de manobra de massa; de articulações; negociatas; barganha; “toma lá dá cá”....
Daví nos responderia: O que é isto ? Uma coisa eu sei:
“O Senhor é meu pastor, nada me faltará” (Sl 23:1)

• Se indagássemos ao querido Mardoqueu – Ele responderia: “Articulação politica pra subir – nem sei como isto funciona. Só sei que um camarada que odiava meu povo preparou uma forca para mim – Mas não há de ver que o dito cujo, foi enforcado na forca que construiu...

• E então Isaías – “ Sim, eu conheci bem esta história de política e negociações enquanto Uzias estava vivo – Mas no ano em que Ele morreu – a coisa mudou pro meu lado – Eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono.,..”

• E Paulo, como você entrou no Ministério ?
Primeiro Ele me quebrou pelo meio (Atos 9) e depois entrei pra universidade do deserto.


V. POSTO POR DEUS

• Um homem posto por Deus tem nele a Unção de Deus -
a)O que faz a diferença na nossa vida não é nossa sapiência, não são os nossos cursos, títulos; cargos – mas sim a preciosa Unção do Alto – 1 Sm 16:13
• Um homem posto por Deus traz consigo as marcas do sofrimento – 2 Co 6:4-10; 11:23-28

• Um homem posto por Deus é confirmado por Deus – 1 Sm 3:20
• Um homem posto por Deus é protegido por Deus –
Cuidado para não se levantar contra um homem posto por Deus – Deus compra a briga
Is 54:17

• Um homem posto por Deus é sustentado por Deus –
Il. Elias, o ribeiro e os corvos
Fp 4:19

Conclusão: Quem te tem posto no Ministério ??? Pergunta o Espírito de Deus !




b) Paulo foi chamado para o Ministério, estando debaixo de autoridade espiritual – (Ananias foi seu primeiro líder, depois Barnabé, depois os líderes da Igreja em Antioquia)
-Não posso crer em “chamada” fora deste princípio bíblico (Exs.)

c) Paulo foi chamado primeiro para o Senhor, depois para a Obra – At 9:15; At 13:2
- At 9:15 – Observações sobre a sua Chamada:
1º) Chamado para ser um vaso escolhido
2º) Chamado para levar o Nome de Jesus (não o dele)
.Quanta promoção pessoal no ministério em nossos dias...
3o) Chamado para sofrer por Cristo

d) Paulo foi chamado, mas aguardou o tempo do envio – At 9:15; 13:2-5

e) Paulo foi chamado, mas passou pela “universidade do deserto” (Reciclagem de Deus para a preparação para o Ministério) – Gl 1:16,17
.Lucas não refere-se a este período em Atos
.Não temos referência em outra parte da Bíblia...
.(Pesquisar – No N.T. versíc. Por versíc.)
.Vd.
Livro “Paulo, o líder – pg. 34-35
.Lições para nós:






3. Outras lições da Chamada de Paulo em Atos 13:1-5
a) Paulo foi chamado quando estava entre ministros, homens de Deus – At 13:1
.Fale desta benção...
.Quando você ver um menino, jovem querendo ser obreiro no meio dos pastores – Não rechace...Não reprove...
.Ilustr: A minha dificuldade em fazer as primeiras EBOs

b) Paulo foi chamado enquanto orava – At 9:11; 13:2,3
.Isto não muda – “Ceifeiros para a Seara”, só vem com Oração – Mt 9:37,38
.Ilustr:- (Como foi a chamada do Pr. Genésio........encontro c/Pr. Francisco)

c) Paulo foi chamado pelo Espírito – At 13:2
.Il.(Minha chamada)

d) A Igreja confirmou a Chamada de Paulo – At 13:3
-Se alguém se diz chamado por Deus – E a Igreja não diz o mesmo, Cuidado!!!

e) Paulo foi chamado e desceu – At 13:4 “...desceram a Seleucia...”
.Tanta gente querendo entrar no ministério porque deseja “Status”
.Ilustr: (o orgulhoso que foi separado a Presbítero – “Irmão, não, Presbítero!”)

f) Chamada e ascenção no Ministério não depende de antiguidade, mas da vontade de Deus – At 13:2
-Barnabé se converteu antes de Paulo
-Barnabé começou a cooperar bem antes de Paulo
-Barnabé galgou lugar de proeminência na Igreja em Jerusalém
-Barnabé tinha a confiança de todos os apóstolos da Igreja – Ex.(At 11)
-Deus honrando tudo isto na vida de Barnabé – Note a ordem:”Apartai-me a Barnabé e a Saulo”...............O tempo passou e...não muito tempo a Bíblia diz:
“Paulo e Barnabé” - At 13:13, 46; (anotar outras referencias....about)


V. PAULO E A OBRA MISSIONÁRIA

1. Fatos que marcaram sua chamada missionária:

a) Seu ministério seria para os gentios – At 9:15; 22:21; 13:46-48; 18:6; 26:17; Rm 11:13; 15:16; Gl 1:15,16; 1 Tm 2:7; 2 Tm 1:11

b) Seu ministério seria para os reis – At 9:15; 25:22,23

c) Seu ministério seria também para os filhos de Israel – At 9:15

d) Seu ministério seria para terras distantes – At 22:21

Um ministério para terras distantes – At 22:21

2. A primeira base missionária de Paulo – A Igreja em Antioquia –


SETE VERDADES MISSIONÁRIAS QUE ENVOLVERAM A CHAMADA DE PAULO - At 13:1-5

a) Que a Igreja só está completa se ela tiver missionários – v.1
b) Que a Chamada missionária não é para ociosos – v.2
c) Que Missões tem um diretor – O Espírito Santo – v. 2
d) Que a sugestão bíblica(não mandamento) – O envio de dois – v.2
e) Que a plataforma insubstituivel da Obra Missionária é “jejum e oração” – v. 3
f) Que a Obra missionária só tem êxito, se a Igreja estender as mãos – v.3
g) Que Obra Missionária é renúncia – v. 4



3. MÉTODOS MISSIONÁRIOS DE PAULO:
a) Paulo adaptava-se a todas as camadas sociais e culturais da humanidade, afim de fazer entendido o Evangelho para todo mundo – 1 Co 9:16-23
b) Ele empreendeu todos os esforços para alcançar todos – Rm 1:14,15
c) Usou a sábia estratégia de primeiro evangelizar os grandes centros
d) Paulo considerava as Igrejas nas casas e seus membros como a base principal da Obra Missionária
e) Ele empenhava-se em constante e persistente evangelização itinerante e pessoal
f) Pregava o Evangelho da Graça de Cristo que não discrimina –
Gl 3:28; Cl 3:11
g) Ele não queria apenas evangelizar. Ele lutou por Igrejas sólidas e fortes na Fé – At 20:17-32; Cl 1:28-29; At 14:21-13
h) Ele pregava o Evangelho completo – At 20:27
i) Ele praticava a arte da delegação – 1 Co 3:6-9
j) Fazia Missões com integridade – At 20:33-38
k) Acreditava no poder do Evangelho para Salvação – Rm 1:16
l) Tinha espírito de pioneiro – 2 Co 10:15,16
m) Sua Missão era liderada pelo Espírito Santo – At 16:5-10



4. PAULO, UM MISSIONÁRIO CONHECIDO – 2 Co 6:9

a) Conhecido na Terra
b) Conhecido no Céu
c) Conhecido no inferno



VI. PAULO E A PREGAÇÃO

Introdução: (Vd. Livro – Paulo o Líder – cap. “PAULO COMO COMUNICADOR”)

1. PAULO, UM PREGADOR EXEMPLAR
a) Paulo era um pregador Bíblico
.Paulo não se separava dos pergaminhos – Vejamos 2 Tm 4:13
.Neste texto, Paulo fala das 3 coisas essenciais para o obreiro:
“A CAPA, OS LIVROS E OS PERGAMINHOS”
__________________________________________
.Neste contexto de sofrimento, o grande apóstolo, ao insistir na vinda de seu querido amigo Timóteo,… pede a este, que ao vir Ter com ele na prisão, que possa trazer 3 Coisas Essenciais à sua Vida.
Paulo podia Ter pedido outras coisas: - Timóteo traga-me um bolo/Um churrasco/ etc…
OBS; Mas Paulo pediu 3 coisas: 1) A Capa 2)Os Livros e 3)Os Pergaminhos
I. A CAPA - (Para o Corpo)

1) “Capa” – no original grego “Phelones” – uma pesada capa de inverno, feita de lã, normalmente feita sem mangas, com uma abertura no meio para a cabeça. Era uma proteçao contra o frio e a chuva. Essa capa era comprida, chegava até abaixo dos joelhos.
2) Paulo sabia que naquele cárcere frio e úmido, e com a chegada do inverno, não poderia ficar sem esta capa que deixara em Troas na casa de Carpo.
3) Aquela capa era para seu corpo – Representa o que é essencial para nosso corpo (Para nos abrigar e proteger)
-Mateus 6:25 - Primeiro: Não ande inquieto por causa da capa
-Mateus 6:26 - Segundo: O Senhor cuida de nós - Mt 6:28-29
-Mateus 6:30 - Terceiro: O Senhor te vestirá
-Mateus 6:31,32 – Quarto: Deus sabe que você precisa de uma capa
-Mateus 6:33 – Quinto: Se você buscar primeiro o Reino, a capa vem a reboque (nada te faltará) – (1 Pe 5:7 - Os 2 Cuidados de Deus)
____________________________________________

-Precisamos da capa – Tudo que precisamos para nos cobrir(É a Capa)
- Provisão para o sustento – (Fp 4:19) il. Cheque/ .Previdência Social
(2 Rs 4:7)
- Vestuário (Gn 3:21) (Dt 8:4)
- Casa (1 Tm 6:8) Il.(Meu testemunho em 92)
____________________________________________
- Paulo podia Ter pedido uma capa de Timóteo; Ele também não diz: “Vá em Troas, e na casa de Carpo pegue uma de suas capas…-NÃO! Pegue a minha Capa.
Quanto obreiro, querendo surrupiar a capa do outro!


II. OS LIVROS - (para a Alma)

1. Paulo estava preso, mas sua mente, alma e espírito estavam livres. Paulo nunca sofreu de mente preguiçosa. Seu intelecto tinha fome de conhecimento.________________________________________________
2. Paulo era um auto didata – (Sua vida era voltada para os livros)
a) 3 Culturas ele tinha – a Judaica, a Romana e a Grega
________________________________________________
3. Paulo sabia que não se pode parar de ler, quem para de estudar pára no tempo e no espaço – (Ele exorta a Timóteo – “Persiste em ler”(1 Tm 4:13)
_________________________________________________
4. Uma das razões porque os americanos formam o povo n. 1 do mundo é o bom costume da leitura (Em casa, no metro, no avião, no trem,…)

5. Vantagens:
a) Quem lê – cresce (Cresce em conhecimento)
b) Quem lê – progride na vida
c) Quem lê – integra-se melhor (Il. “Emprega o plural)
d) Quem lê – pensa melhor, sua capacidade de pensar é maior


III. OS PERGAMINHOS (Para o espírito)

1. Pergaminho – “pergamina” – material originário de Pérgamo(razão do nome pergaminho); feitos de couro de bezerro, cabras, ovelhas, etc. Mas o melhor “Pergaminho”era feito de bezerro não nascido, pois o couro era muito fino. ________________________________________________
2. Paulo ao pedir os “Pergaminhos”, referia-se a porções das Escrituras do A.Testamento (pentateuco, históricos, poéticos e proféticos). Paulo amava a Palavra de Deus. Ele sabia que a Capa era para o Corpo, os livros eram para a alma, mas os “Pergaminhos”era para seu espirito.
________________________________________________
3. POR QUE PAULO PEDIU OS PERGAMINHOS (A PALAVRA DE DEUS) ?
1a.) Porque a Palavra é Mel que traz doçúra – Sl 119:103
- Toda a amargura é tirada (Ex 1:14; 3:8) IL.”Rapadura”

2a.) Porque a Palavra é Pão que alimenta – Dt 8:3
- 3 homens que comeram o rolo todo –(Ez; Jr e João)

3a.) Porque a Palavra é Luz que dissipa as trevas – Sl 119:105

4a.) Porque a Palavra é Fogo que queima – Jr 23:29…Lc 24:32
- Il.(O japonês em SP)

5a.) Porque a Palavra é Martelo que quebranta – Jr 23:29
- Il. (O ladrão que se converteu, debaixo da cama)

6a.) Porque a Palavra é Espada que corta – Hb 4:12
- Il. (“Ap 22:15/Elias na caverna/Zaqueu…)
- Paulo estava pedindo a Espada para lutar – Ef 6:17
7a.) Porque a Palavra de Deus é Remédio que cura – Sl 107:20
- O centurião e sua fé na Palavra – (Mt 8)


b) Paulo era um pregador evangélico
.Sua mensagem era tão somente o Evangelho – Rm 1:16

.Hoje temos pregadores para todos os gostos

.Paulo, pregava e as almas vinham a Cristo. Paulo chamava os pecadores e expulsava os demônios (Ex. Em Filipos). Hoje, tem pregador, “chamando demônios e expulsando os pecadores....”


c) Paulo era um pregador profético

2. CRISTO – TEMA CENTRAL DAS PREGAÇÕES DE PAULO:
a) Paulo pregava o “Cristo Crucificado”- 1 Co 1:18, 2:1-
.Veja – Livro: Paulo o Líder – sobre o cap. “Paulo e a Doutrina da Cruz”

b) Paulo pregava o “Cristo ressuscitado” – 1 Co 15:1-20
.Paulo lutou contra os que negavam a ressurreição corpórea de Jesus
.Vd (ESBOÇO – FALSAS TEORIAS SOBRE A RESSURREIÇÃO DE CRISTO)
.Bençãos da ressurreição de Cristo descritas por PAULO – 1 Co 15
(Comente 1 Co 15.....)

c) Paulo pregava “Cristo como Senhor”- Fp 2:9-11



3. A PREGAÇÃO DE PAULO ERA CHEIA DE PODER –
1 Co 2:1-5
.Cite refs. e testemunhos
.Leia o testemunho do Pr. Pimentel sobre a sua 1ª pregação c/15anos



VII. PAULO E A ORAÇÃO

“Paulo dispunha de muitas forças singulares em seu ministério. Sua conversão tão notável e radical, foi um perfeito depósito de munições de guerra ofensiva e defensiva. Seu chamado para o apostolado foi claro, luminoso e convincente. Mas, essas forças não foram as mais poderosas energias, que produziriam os maiores resultados em seu ministério. O curso de Paulo foi mais distintamente moldado e sua carreira se tornou mais poderosamente bem-sucedida pela ORAÇÃO, do que por qualquer outra força.”
(Edward M. Bounds)

1. CARACTERÍSTICAS DA ORAÇÃO DE PAULO:
a) Era perseverante – 2 Tm 1:3; 1 Ts 5:17; Ef 6:18; Rm 12:12
b) Era diligentes – Cl 2:1
c) Era submissas – 2 Co 12:8,9
d) Era inspirada pelo Espírito Santo – Ef 6:18
e) Era estratégica – Ef 3:14-20; Cl 2:1-3

2. POR QUE PAULO CONFIAVA NO PODER DA ORAÇÃO ?
a) Porque a Oração abre a porta para a Palavra – Cl 4:3,4; Ef 6:19,20
b) Porque a Oração traz livramentos – Fp 1:19; 2 Co 1:10,11
c) Porque pela Oração se recebe o Batismo no Espírito Santo –
At 9:17; 19:1-7
d) Porque pela Oração se recebe os dons Espirituais – 1 Co 14:1
d) Porque pela Oração os enfermos são curados – At 28:8

3. INGREDIENTES PRECIOSOS QUE FAZIAM A DIFERENÇA NA ORAÇÃO DE PAULO:
a) “Oração e Ação de graças” – Cl 4:2; 1 Ts 5:17,18
b) “Oração e súplica” – Ef 6:18
c) “Oração e lágrimas” – At 20:19
d) “Oração e louvor” – At 16:25
e) “Oração e Jejum” – At 13:2,3; 14:23

VIII. O ESPÍRITO SANTO E PAULO

1. Após a conversão foi cheio do Espírito Santo – At 9:17
2. Seu chamado foi pelo Espírito – At 13:2
3. Aprendeu a ser guiado pelo Espírito – At 16:6,7; Rm 8:14
4. Dependia do Espírito Santo para pregar – 1 Co 2:1-4
5. Pelo Espírito era avisado dos perigos iminentes – At 21:4, 11-14
6. Ele sabia que o Espírito constituía lideres para a Igreja – At 20:28
7. Ele aprendeu desde o Concílio em Jerusalém, que tudo o que se decide na Igreja deve “parecer bem ao Espírito Santo” – At 15:28
8. Ele desejava que todos os crentes fossem batizados no Espírito Santo – At 19:1-6; Ef 5:18
9. Ele ensinou que mortificando as obras da carne poderemos pelo Espírito produzir “O FRUTO DO ESPÍRITO” – Gl 5:16-23
10. Ele ensinou que o Espírito Santo é quem concede “Dons espirituais para a Igreja” – 1 Co 12:1-11
11. Ele ensinou que no Dia do arrebatamento, o Espírito Santo é quem irá vivificar os nossos corpos – Rm 8:11

12. Paulo nos exorta a “não entristecer o Espírito de Deus”
Como se entristece ao Espírito Santo ? – Ef 4:30
a) Blasfemando contra o Espírito Santo – Mt 12:31,32
b) Resistindo o Espírito Santo – At 7:51
c) Agravando o Espírito Santo – Hb 10:29
d) Apagando o Espírito Santo – 1 Ts 5:19


13. Como Paulo chamou o Espírito Santo ?
a) Espírito de fortaleza, de amor e de moderação – 2 Tm 1:7
b) Espírito de vida – Rm 8:2
d) Espírito de Cristo – Rm 8:9
e) Espírito de Adoção – Rm 8:15
f) Espírito de Sabedoria – Ef 1:17
g) Espírito de Santificação – Rm 1:4
h) Espírito Santo da Promessa – Ef 1:13
i) Penhor da nossa herança – Ef 1:14
j) Espírito – Ef 5:18


IX. PAULO E O AMOR FRATERNAL


1. Paulo era cheio de amor – Rm 5:5
2. O amor de Cristo o constrangia – 2 Co 5:14
3. Seu desejo era amar, mesmo que muitas vezes não fosse amado – 2 Co 12:15
4. O amor de Deus o fez carinhoso para a Igreja – 1Ts 2:7-8,11-12
5. Paulo conheceu as dimensões do amor de Cristo – Ef 3:14-19
6. Paulo ensinou que o Amor é superior aos dons – 1 Co 12:31; 1 Co 13:1-3
7. Paulo definiu o Amor – 1 Co 13:4-8
8. E ensinou que o Amor é a principal virtude – 1 Co 13:13

9. Recomendações de Paulo acerca do Amor Fraternal:
a) Irmãos devem se amar – Rm 12:10

b) Irmãos devem se respeitar – 1 Co 8:12

c) Irmãos devem se tolerar (suportar) – Ef 4:2; Cl 3:13

d) Irmãos devem se perdoar – Ef 4:32; Cl 2:13; 3:13

e) Irmãos devem se ajudar e estimularem-se – 1 Co 15:58

f) Irmãos devem se considerar – Fp 2:3; 1 Co 16:20; Fp 4:21; Cl 4:15; 1Ts 5:26; 2 Tm 4:21

g) Irmãos devem estar juntos frequentemente – 1 Co 14:26
.Em 2 Tm 4:9 – Encontramos 5 grandes verdades do Amor fraternal:

h) Irmãos devem orar uns pelos outros – 1 Ts 5:25

i) Irmãos devem viver em paz – Ef 6:23

j) Irmãos devem suprir as necessidades do seu irmão – 2 Co 11:9







X. PAULO E SEUS COMPANHEIROS MINISTÉRIO

1. Pode-se conhecer um homem pelos amigos que ele tem.
A capacidade de um homem de fazer e manter amizades duradouras, será em geral, a medida de sua capacidade de liderar.
Harrington C. Lees escreveu: “Paulo tinha o Dom da amizade.”
Nenhum homem no Novo Testamento fez inimigos mais ferozes, mas poucos homens no mundo fez tantos amigos verdadeiros.

2. Sua felicidade era sempre enaltecida pela presença do amigos – Fp 4:1
John R. Mott disse: “Governar o mundo pelo coração.
Quando o argumento, a lógica e outras formas de persuasão falham, recorra ao coração – a amizade autêntica.”
A.W. Tozer ensinava que “Nada pode tomar o lugar da afeição”

3. Paulo tinha a capacidade de amar, com amor altruísta – 2 Co 12:15

4. Paulo e seus amigos

a) Amigos do coração da Igreja em Roma – Rm 16
Introdução:
. Paulo está escrevendo para a Igreja da capital do Império/Roma
. Três Razões porque o Evangelho chegou tão rápido em Roma:
1ª) A multiplicidade de estradas construídas – “todos os caminhos levam a Roma”
2ª) A PAX ROMANA – Favorecia o livre trânsito das pessoas
3ª) A mesma língua – o grego – acelerou a divulgação das Boas-Novas de Cristo.

.Outro fato a destacar: É que no dia do Pentecóste – Atos 2:10, nos declara Lucas – que estavam em Jerusalém visitantes oriundos de Roma.
.Um escrito do Quarto Século de Ambrosíastro (conhecido como o Pai da Igreja Latina), que diz que os romanos tenham aceitado o Evangelho logo após o ocorrido no dia de Pentecóste

.O Cap. 16 de Romanos – nos mostra, como Paulo tinha grandes amigos, queridos irmãos
Observemos ‘O PERFIL DESTES AMIGOS DE ROMA, QUE PAULO FEZ QUESTÃO DE MENCIONÁ-LOS”

I. ERAM AMIGOS GENEROSOS –

Rm 16:1,2 “Recomendo-vos, pos, Febe, nossa irmã, a qual serve na Igreja que está em Cencréia. Para que a recebais no Senhor, como convém aos santos, e a ajudeis em qualquer coisa que de vós necessitar; porque tem hospedado a muitos, como também a mim mesmo.”

1. Estes dois versos nos falam que esta Igreja tinha portas abertas para receber. Paulo recomenda que recebam a irmã Febe (valorosa irmã de Cencréia – 14 Kms de Corinto)
a. Paulo a identifica como irmã – pertence a nossa Família
b. Fala de seu serviço diaconal – Ela servia por amor
c. Diz que ela tem procedência – Ela tinha recomendação

d. Recomenda aos romanos que a recebam – O líder a avalizava
e. E que os irmãos ajudem-na em tudo – Devia ser alvo do amor
f. Paulo fala que Febe era uma irmã generosa e hospitaleira
-O original diz: “ela tem sido patrocinadora do meu ministério, ela investe em mim”
-Paulo pede a Igreja, que abra as portas para esta irmã

II. Eram Amigos Valorosos ( não fugiam da luta)

Não eram crentes do “ôba-ôba” – A Igreja em Roma tinha homens e mulheres de fibra. Gente valente. Gente crente. Gente firme na Rocha.

1. Paulo destaca o casal “Áquila e Priscila” – Rm 16:3-4
a. O abençoado casal que Paulo conhecera em Corinto – Atos 18
b. Que tinham o mesmo ofício de Paulo – Fabricar tendas
c. Arriscaram suas vidas por Paulo em determinada situação de que não se tem notícia. Isto foi notório em todas as Igrejas
d. E nós, que não levantamos uma palha para ajudar o nosso irmão...Quanto mais entregar o nosso pescoço pelo nosso irmão...
e. I Jo 3:16 – (IL. “Ele é meu irmão...)

2. No verso 7 – Paulo destaca seus companheiros de prisão
a. “Companheiro” – etimologicamente: é aquele que come do mesmo pão”
b. Seus nomes: Andrônico e Júnia
c. Parentes de Paulo - “meus parentes” (compatriotas – hebreus)
d. Gente sofrida pelo Evangelho – “meus companheiros de prisão”
.Este dois tinham enfrentado lutas e penúrias com Paulo
e. Lição do sofrimento – Padecer por Jesus é promoção – v. 7 “ Os quais se distinguiram entre os apóstolos”

3. V. 10 - Paulo saúda Apeles – Aprovado em Cristo
a. Aparece só esta vez na Bíblia
b. Era de fibra, de têmpera espiritual; um lutador, um vencedor


III. ERAM AMIGOS VERDADEIRAMENTE CRENTES

Que significa isto ? R= Eles tinham herança, raízes...

1. v. 5 – “Epêneto, meu amado, que é as primícias da Ásia, em Cristo”
a. Paulo está dizendo que havia naquela Igreja, pessoas que eram os primeiros a se converterem ao Senhor na Ásia.
b. Somos dados a esquecer os do princípio; os pioneiros....
c. Epêneto – era referência na Igreja em Roma. Tem peso, tem tempo de Fé, tem história

2. v. 7 – Diz que os irmãos Andrônico e Júnias – Eram antes que Ele
a. “e que foram antes de mim em Cristo” – Pessoas notáveis e antigas na Fé.
b. V. 13 - Pessoas enraizadas na História como a mãe de Rufo –
A grande parte de estudiosos da Bíblia, acredita ser ela a mulher de Simão Cirineu


IV. ERAM AMIGOS COOPERADORES NA OBRA DO SENHOR

1. O mar morto não dá nada. Há igrejas como o Mar Morto.
Uma Igreja que só recebe e não se doa jamais cresce.

2.A Igreja em Roma “servia” ao Senhor no pleno sentido da palavra:
a. Tinha cooperadores – vs. 3,9 e 13
- Cooperar: sig. Operar junto
- IL. (As formigas- cortadoras, carregadoras e arrumadoras)
- IL. O exemplo dos 4 amigos que levaram o paralítico – Mc 2
- IL. (A calça – a sogra – a esposa)

3. Vs. 6-12 – Fala dos que trabalhavam ou trabalhou para o Senhor
a. Uma Igreja sadia não se esquece de quem já trabalhou
b. Mas também valoriza os que estão trabalhando
c. V. 3 – menciona Priscila e Áquila
v. 7 – Andrônico e Júnia
v. 14 – Asíncrito, Flegonte, Hermas, Patrobas e Hermes
v. 15 – Filólogo, Júlia, Nereu, a sua irmã e Olimpas

d. Notemos que há três categorias de serviço aqui:
1º) Irmãos trabalhando em equipe – cooperadores
2º) Gente trabalhando ativamente
3º) Gente que trabalhou
Obs: O que aprendemos desta Igreja? É que o trabalho em equipe mata a promoção pessoal... Nos ensina que o passado diz que eu não fiz sozinho – alguém veio antes e fez. Eu somente partí de onde alguém parou.


V. ERAM AMIGOS ATIVOS NA EVANGELIZAÇÃO

a. Vemos esta Igreja em crescimento, com pelo menos 3 congregações:
1º) v. 5 – A congregação dirigida por Áquila e Priscila
2º) v. 14 – A congregação dirigida pelo irmão Asíncrito
3º) v. 14 – Diz que Filólogo e Júlia tinham a sua equipe que trabalhavam na sua congregação...

b. A Igreja em Roma se espalhou por toda a cidade e por debaixo dela (as catacumbas).
c. Ela estava entre os pobres. Ela estava no Senado Romano. Ela estava entre a Guarda Pretoriana. Ela chegou até a Casa de Cesar. (Fp 4)
d. A Ass. De Deus e sua forma de expansão (IL. Pr. Pimentel em Curitiba)


VI. ERAM AMIGOS AFETIVOS (AMOROSOS)

1. Estes irmãos de Roma eram gente querida. Igreja amável de gente amável. Igreja amorosa de gente amorosa.


2. A Igreja em Roma era amável e afetiva –
a. v. 5 – amado Epêneto
b. v. 8 – Amplias meu amado no Senhor
c. v. 9 – Estáquis, meu amado
d. v. 12 – amada Pérside

Obs: Esta repetição de tratamento carinhoso, diz como era aquela querida Igreja em Roma.
Preocupo-me a maneira como estamos nos tratando uns aos outros hoje... Desdém, calúnias, murmuração, depreciação, etc...

3. Como Igreja Afetiva – não tinha preconceitos:
a. As mulheres tinham vez – Em todos os projetos do Reino!
.Febe é honrada e recebida – 1,2
.Priscila é trabalhadora na congregação – v.3
.Maria tem nome – v.6
.A mãe de Rufo é mencionada – v. 13
.As irmãs Trifena e Trifosa – v. 12
.Júlia, irmã de Nereu – v. 15

4. Como Igreja Afetiva – Valoriza a Família
a. Os casais aparecem: Pai e mãe estão juntos (Áquila e Priscila)
b. Trifena e Trifosa – irmãs (Deleitável e Delicada)
c. Nereu aparece com sua irmã


b) Barnabé – At 9:27
c) Timóteo – Fp 1:1; Cl 1:1
d) Tíquico – Cl 4:7
e) Onésimo – Cl 4:9
f) Aristarco – Cl 4:10
g) Marcos – Cl 4:10; 2 Tm 4:11
h) Jesus, chamado Justo – Cl 4:11
i) Epafrodito – Fp 2:25-30
j) Lucas – Cl 4:14;
.Chamado de “médico amado” – Cl 4:14
.Chamado de “cooperador” – Fm 24
.Companheiro fiel até o fim – 2 Tm 4:11
k) Ninfa – Cl 4:15
l) Arquipo – Cl 4:17
m) Áquila e Priscila – 1 Co 16:19
n) Onesíforo – 1 Tm 1:16-18; 2 Tm 4:19
o) Erasto – 2 Tm 4:20; At 19:22; 20:4; Rm 16:23
p) Trófimo – 2 Tm 4:20
q) Êubulo, Pudente, Lino e Cláudia – 2 Tm 4:21


XI. PAULO E A HUMILDADE – Fp 2:1-5

O currículo dos cursos de liderança, nos quais se avolumam a preeminência, a publicidade e a autopromoção, não inclui a humildade. (Oswald Sanders)

1. 2 Co 12:6
2. 1 Co 15:9
3. Ef 3:8
4. 1 Tm 1:15
5. 1 Co 2:3; 3:5; 9:16,17
6. 2 Co 3:5

XII. PAULO E AS FINANÇAS – At 20:35

1. Sua integridade
a) Semelhante ao seu Mestre e Senhor, o apóstolo Paulo no assunto de dinheiro e finanças, baseava a sua vida neste aspecto, no ensino de Jesus, como lemos em Atos 20:35.

b) Se houve uma área, onde Paulo exerceu todo o cuidado e vigilância redobrada, foi o das finanças. Um maravilhoso exemplo para todos os cristãos e obreiros em geral.
Quantos obreiros já fracassaram no ministério porque foram reprovados nesta área.

b) Existem crises que fazem sucumbir a muitos:
.Crise de autoridade (quando falta poder e unção)
.Crise de qualidade (quando misturamos nossa fé com coisas que Deus reprova)
.Crise de prioridade (quando nossos interesses estão em primeiro plano)
.Crise de fraternidade (quando o amor esfria)
.Crise de integridade (quando o caráter se corrompe)

2. Seus sábios conselhos - 1 Tm 6:3-19

3. Sua postura quanto as finanças da Igreja – 1 Co 16:1-4; 2 Co 8:1-24

4. Sua fidelidade a Deus e a Igreja – At 20:35
a) Paulo nunca foi um usurpador, um assaltante de Igrejas; destes que surgem nas igrejas hoje – 1 Co 9:7-14; 2 Co 2:17; Fp 4:10-19



XIII. PAULO, A LIBERDADE CRISTÃ E O LEGALISMO -

1. Paulo soube administrar com sabedoria – “Doutrinas e costumes”


2. O que CREMOS e o que FAZEMOS na visão de Paulo


3. LIBERDADE E RESPONSABILIDADE – Paulo ensinou que temos liberdade em Cristo (Gl 5:1); mas esta liberdade só é plena, com responsabilidade.




XIV. PAULO E A ESCOLA DA TRIBULAÇÃO

Cada obreiro tem a sua tempera espiritual, que é definida pelos sofrimentos experimentados durante a vida. O apóstolo Paulo foi um bom aluno da escola do sofrimento (2 Co 7:5)(2 Co 1:8). Ele aconselhava a Timóteo:”Participa dos meus sofrimentos”, porque ele próprio se tornou grande exemplo para todos.
Tinha todas as condições morais e espirituais para consolar aqueles que estavam atribulados – At 14:19-22; 16:40; 1 Co 1:3-6
Aos Gálatas ele escreve: “Quanto ao mais, ninguém me moleste, porque eu trago no corpo as marcas de Cristo.” (Gl 6:17)
Outro fato surpreendente em Paulo, é que as lutas e aflições o deixava “atribulado, mas não angustiado; perplexo, mas não desanimado”
(2 Co 4:7)

1. A tribulação para Paulo era a disciplinadora do caráter cristão – Rm 5:3-5; 2 Co 12:1-10

2. A tribulação para Paulo era a cooperadora para o progresso do Evangelho – Fp 1:12-14; 1 Co 4:9-14


3. A tribulação para Paulo era a geradora de fortaleza espiritual – Rm 5:3; 2 Co 4:17

4. A tribulação para Paulo era a ante-sala do Céu – At 14:22; Rm 8:17; Lc 24:26

Nenhum comentário: