sábado, 14 de fevereiro de 2009

AQUELE IRMÃO

"E com ele enviamos aquele irmão cujo louvor no Evangelho está espalhado em todas as igrejas. E não só isso, mas, também foi escolhido pelas igrejas para companheiro da nossa viagem, nessa graça que por nós é ministrada para a glória do mesmo Senhor e prontidão do vosso animo."
(2 Co 8:18,19)

Pontos de Introdução:

1º.) É característica do ser humano, desejar que seu nome seja mencionado, lembrado....Principalmente quando este está realizando algo que julga-se ser importante, como ajudar ao próximo, etc

2º.) Conta-se de dois irmãos no Oriente antigo, Omar e Amed – o primeiro se preocupou em construir um grande monumento com seu nome; o outro, cavou um poço, e abençoou gerações que passaram por aquele caminho da fonte (ali não estava seu nome, mas seu trabalho).

3º.) É notável nas Escrituras, como Deus a propósito se refere a anonimos que realizaram grandes feitos.
- O profeta anonimo que profetisou para o Sumo sacerdote Eli – 1 Sm 2:27
- O profeta que profetisou para o rei Acabe, sobre o inimigo, o rei Ben-Hadade (Siria) – 1 Rs 20:13,22 (“Eis que um profeta...Então, o profeta...)
- A menina da casa do general Naamã – Jz 5
- A viúva de 2 Rs 4 – (E uma mulher das mulheres dos filhos dos profetas...)

4º.) Neste texto – 2 Co 8:18,19 – Paulo fala das virtudes de um abençoado irmão, mas omite o seu nome – Somente diz: AQUELE IRMÃO...


I. AQUELE IRMÃO TINHA VIRTUDES:

1. AQUELE IRMÃO TINHA BOA FAMA – 2 Co 8:18

2. AQUELE IRMÃO TINHA A CONFIANÇA DA IGREJA – 2 Co 8:19

3. AQUELE IRMÃO ERA COMPANHEIRO – 2 Co 8:19

4. AQUELE IRMÃO ERA PROVEDOR DOS SANTOS – 2 Co 8:19




II. AQUELE IRMÃO – COMO PRECISAMOS DELE

1. Aquele irmão de oração – Ef 6:18
2. Aquele irmão visitador – Mt 25:36
3. Aquele irmão conselheiro – Pv 11:14
4. Aquele irmão pacificador – Mt 5:9
5. Aquele irmão voluntário – At 9:6
6. Aquele irmão amigo – Pv 18:24
7. Aquele irmão humilde – Mt 18:4
8. Aquele irmão amável – 1 Sm 18:1-4
9. Aquele irmão generoso – Sl 112:3-9
10. Aquele irmão incansável – 1 Co 15:58


Conclusão:

Senhor, felizes são as igrejas e ministérios que possuem: AQUELE IRMÃO... Que não está preocupado na promoção de seu nome, que ficam no anonimato realizando grandes obras para Deus.
Lembro-me, quando pastor em Curitiba; nas grandes festividades da igreja – em razão de minha função, dirigia praticamente todos os eventos.
No encerramento de um congresso, um irmão me esperava ao descer do púlpito (era sempre o mesmo...); desta vez muito furioso comigo, queria saber porque não mencionei seu nome. Mais furioso ficou quando lhe respondi:
- O culto é para Deus, não para o irmão! Seu nome neste contexto não é importante, nem o meu, mas, sim o nome do Senhor!
Por certo, o referido irmão não era AQUELE IRMÃO.

Pastor Marcos Antonio

Nenhum comentário: